quinta-feira, janeiro 01, 2009

2008, um ano Do Katano, parte II

Julho

Começámos este por mês dando conta do assalto perpetrado por uma dupla de meliantes que, com todo o despudor, adentraram uma residência e furtaram uma posta de bacalhau e um par de peúgas.

Por falar em bacalhau, também o avistamento no Teixoso de um OVNI em forma de bacalhau luminoso foi aqui alvo de referência por duas vezes. O drama das IPO foi apenas o prelúdio para a revelação bombástica e em primeira mão que aqui fizemos do facto da fadista Amália Rodrigues ter, afinal, nascido no Fundão!

Enquanto a exposição Memórias do Vale continuava a tomar forma (aqui, aqui, aqui, aqui e aqui), davamos oficialmente início ao serviço de RSS Feed do Katano assim como ao serviço de avaliação dos artigos.


Agosto

Finalmente os esforços dos últimos meses davam os seus frutos e a exposição Memórias do Vale confirmava-se como um estrondoso sucesso e um evento histórico. Todavia, os esforços e o trabalho que este evento exigiu levaram a uma quebra na publicação de artigos do blog.

Ainda assim, houve ainda tempo para falar sobre as viagens feitas em jeito de recompensa após a exposição e que nos levaram a um percurso de Alcântara (Espanha) a Marvão e, ponto alto dos passeios, ao Alto Minho.

O melhor relato do mês foi contudo aquele que o Xamane nos proporcionou sobre o seu encontro com um amigo íntimo de Van Gogh e Jimmy Hendrix.


Setembro

Em Setembro, a praga da criminalidade chegava a níveis nunca vistos antes neste país à beira mar plantados e, inclusive, ouviam-se relatos de banhistas a ser atacados por gangues de alforrecas. Augusto Cymbron, presidente da ANAREC, é que não estava para os ajustes e, sem esperar pelos resultados das acções de reacção das forças policiais, colocava em prática uma estratégia no mínimo original de combate ao banditismo.

Também neste mês era lançada outra discussão sobre a naturalidade de uma figura histórica: Gil Vicente, pai do teatro português, teria nascido ou estado no Fundão? Sem descanso, passámos de um ícone do teatro para um ícone ... das donas de casa e para a desmistificação de uma acusação sem fundamento: um mexicano qualquer escreveu uma cópia de "Depois de ti mais nada" 2 anos antes de Tony Carreira apenas para prejudicar o cantor português.

O tema de fundo dos artigos de Setembro acabou por ser o que, em 4 partes, foi dedicado aos mistérios do Triângulo das Bermudas e que, começando em Colombo e passando pelo desaparecido mítico vôo 19, apontou vários factos normalmente ignorados e procurou trazer luz a um dos mais propalados mitos contemporâneos.

Setembro tornou-se para este blog, e para o Xamane em particular, um sinónimo de jubilo, com o nascimento de uma aposta de futuro do Blog do Katano: a pequena Elisa!


Outubro

Embora tenha começado por ser dedicado à arte com uma magnífica concepção de um desenho de coruja subterrânea, este mês teve como prato forte o artigo de investigação sobre o esquema de burla da lotaria de Espanha, em que, pegando num suposto e-mail de aviso de vencedor de prémio, aproveitámos para saber como funcionava a burla em contactos sucessivos com o burlão.

Chegou também ao fim a série de artigos sobre o Triângulo das Bermudas, passando-se logo em seguida para a clarificação do mito do dígito suplementar do número do Bilhete de Identidade e terminando esta série "mata-mitos" com uma explicação para o facto de não haver prémio Nobel para a matemática.

O grande evento do mês, o III Encontro do Katano que decorreu entre o Fundão, Castelo Novo e Alcongosta, foi também alvo de um detalhado artigo, tal como o foi a mega-bronca da formação dos professores na obra-prima do choque tecnológico: o super-computador Magalhães!

A finalizar o mês tivemos direito aos artigos da Ana, a nossa enviada especial a Itália, que aqui descreveu o seu percurso entre Verona abordando o mito de Romeu e Julieta.



Novembro

O mês começou com a explicação de um mistério milenar e no entanto actual: o do porquê do peixe ser um símbolo cristão (ichtys).

Como não podia deixar de ser, o Blog do Katano associou-se ao mainstream da blogosfera e assinalou também a histórica vitória de Barack Obama nas presidenciais estado-unidenses, derrotando John McCain e a inesquecível Sarah Palin que não se coibiu de demonstrar o seu profundo sentimento de discriminação em relação às moscas da fruta durante a campanha.

O momento alto do mês, antes da II Edição da exposição "Memórias do Vale" em Souto da Casa, acabou por ser a inequívoca vitória do Blog do Katano no concurso Super Blog Awards, ao ser considerado o melhor blog do ano na categoria de Blogs Pessoais.

Continuando a sua digressão pela Bota da Europa, a Ana brindou-nos com mais 3 artigos excelentes, desta vez sobre Veneza (parte 1 e parte 2) e sobre como ver a diferença entre gondoleiros profissionais e gondoleiros amadores.

Antes ainda de terminar o mês, o Blog do Katano aderiu com toda a pujança ao movimento PILA para acabar com as árvores travesti no Natal e ainda testemunhámos e partilhámos com os leitores toda a beleza de um nevão na Serra da Gardunha.


Dezembro

Em Dezembro, mês em que o Blog alcançou a histórica marca de 50.000 page views, começámos por, como em 1640, espantar os espanhóis antes de irmos à Sé de Lisboa assistir a um grande espectáculo do Coro da AMVC.

Também partilhámos com os leitores uma forma simples de ganharem 1.500 euros, isto antes de revelarmos como um erro do famoso Heisenberg impediu que a Alemanha obtivesse uma bomba atómica antes dos EUA.

A imagem que fica do mês de Dezembro acaba por ser a fantástica esquiva do presidente cessante George W. Bush a um par de sapatos iraquianos antes de, continuando nas incompetências governativas, aqui termos denunciado a redundância inútil da declaração anual de IVA para os trabalhadores independentes.

O ano chegou finalmente ao seu termo com uma evocação da surpreendente capacidade que o cidadão comum português tem de aliar a imaginação ao ordenamento de superfície do parque automóvel, desde as bermas do IP4 às rotundas da Lousã.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...