sábado, setembro 20, 2008

O primeiro (e único) artigo da história do Blog do Katano dedicado a Tony Carreira e, por sinal, o artigo com o título mais extenso também

De todo o Mundo continuam a chegar-nos notícias calamitosas: a crise na Geórgia, a continuada tragédia humanitária no Darfur, a destruição provocada pelos furacões nas Caraíbas e na Florida, a crise económica nos EUA, os preços dos combustíveis na Galp, a disciplina de voto no PS por causa do projecto-lei do casamento homossexual... Parece que estamos perante um cenário que, nem o menos optimista dos profetas da desgraça poderia preconizar.

Contudo, aquilo que realmente abalou a sociedade portuguesa até aos seus alicerces nos últimos tempos, foram as notícias de que Tony Carreira, o cantor de cantigas de amor e de sonhos, terá plagiado algumas dos temas que o guindaram ao estrelato e ao estatuto de sex-symbol das donas de casa de Portugal. Entre as canções apontadas está "Depois de ti mais nada" que, pelo que finalmente percebi, é uma canção dedicada ao tema do rompimento de uma relação e não às visitas ao domicílio do cobrador do fraque.

Ao que parece, Tony Carreira terá plagiado - e de que maneira - uma canção de Rudy Perez que, por incrível coincidência, se intitula "Después de ti, qué?" (a confirmar-se, isto é profundamente deprimente para mim enquanto português pois, não bastava a maciça importação de enredos de novela de formatos da América Latina que, agora, até o Tony teve de ir plagiar um mexicano).


Seja como for, tenho a certeza que tudo não passa de um mal entendido e, para o provar, vou aqui proporcionar um momento histórico: a inclusão, pela primeira vez na história do Katano, de uma canção da autoria de... escrita por... criada por... hmmm... cantada por Tony Carreira, o verdadeiro artista português, assim como do suposto tema original de Rudy Perez, interpretado por Raul di Blasio e Cristian Castro:






Como podem constatar, só alguém de muito má fé poderia achar que há semelhança entre as duas canções: um canta em castelhano e o outro em português, um veste de preto o outro não, um é acompanhado por dois músicos e o outro por uma mulher curvilínea,... enfim!
Perante as evidências, sinto-me tentado a partilhar da mesma opinião de muitas donas de casa que acham que "o que sucedeu foi que o bandido do mexicano soube que o Tony ia gravar aquela maravilhosa obra de arte e antecipou-se-lhe em 2 anos só por má fé".

Esta notícia vem na pior altura para Portugal, país que atravessa um período de recessão e de baixos índices de optimismo e que, perante uma eventual confirmação destas notícias, irá registar uma escalada no número de lares desfeitos.

Se quiserem saber mais pormenores sobre o tema, podem passar pelo A Vida é um Palco , O Verdadeiro Tony ou pelo Afinal em que ficamos? de onde reproduzo o seguinte excerto:

"Quanto a este caso em concreto, o administrador só deseja que a questão não chegue às últimas instâncias, pois "o Tony Carreira é um membro que prezamos e deixa muito dinheiro nesta casa. Espero que prevaleça o bom senso." ao que parece, afirmação de José Jorge Letria da SPA.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...