sexta-feira, outubro 30, 2009

Hoje todos os caminhos vão dar ao CAPSI 09

O último dia da 9ª Conferência da Associação Portuguesa de Sistemas de Informação vai ser dominado pela apresentação em sessões paralelas dos artigos submetidos pelos participantes.

Falar de Ética é sempre complicado seja em que contexto for até porque se trata de um conceito subjectivo influenciado por questões culturais, religiosas, sociais e até de personalidade, mas é exactamente isso que vou fazer pelo anfiteatro nº 1 a partir das 11h, na perspectiva da Engenharia de Software, encerrando um capítulo que me tem ocupado desde Março último e que me obrigou nos últimos tempos a colocar de lado um projecto que espero finalmente "atacar" no próximo fim-de-semana.

Trata-se de uma excelente oportunidade para debater uma questão particular dada à polémica e, ao mesmo tempo, para conviver e debater ideias com profissionais do meio multidisciplinar dos Sistemas de Informação.

Enquanto a apresentação vai tomando forma não consigo evitar esta ideia persistente de que a cafeína é mesmo a melhor amiga do homem...

quarta-feira, outubro 28, 2009

Caso Alexandra - Menina desaparece na Rússia

Este é o título de uma mensagem de e-mail que começou recentemente a circular e que mais não é que uma tentativa de phishing, isto é, de procurar a oportunidade para obter dados pessoais críticos acerca das vítimas deste logro.


Este e-mail procurar aproveitar a onda de sensibilização da opinião pública relativamente ao caso Alexandra prometendo vídeos e notícias relacionados com este suposto desaparecimento. O destino do link destes "vídeos e notícias" leva para um endereço situado num servidor chinês.

Alertam-se pois os leitores para evitar serem enganados e não clicarem nessa hiperligação. Já agora, vale a pena divulgarem esta informação embora não esteja aqui a pedir sangue raro ou doador de medula.

E-mail:

terça-feira, outubro 27, 2009

Alexandra de volta a Portugal?




Ao que parece, Alexandra, a criança russa que há uns meses foi devolvida à mãe biológica por um tribunal português, prepara-se agora para ver as autoridades russas contrariarem esta decisão. A SIC noticiou hoje que as autoridades consideram inaceitáveis as condições físicas e psicológicas em que a criança vive e vão mais longe questionando:

"Como é que um tribunal pode tomar uma decisão de entregar uma criança a uma pessoa destas?"

Esta é uma excelente pergunta que nós próprios já aqui colocámos em Maio último. Outro ponto interessante foi ouvir um dos assistentes sociais referirem que seria extremamente negativo retirar a criança à mãe para a enviar para um orfanato o que vem entreabrir a porta para um possível regresso a Portugal.

Haja finalmente alguém com responsabilidade que se preocupe com o bem-estar desta criança embora com um "puxão de orelhas" diplomático às autoridades portuguesas à mistura.

No meio disto tudo, lamenta-se o papel de bola de ping-pong a que está reduzida a criança...

Artigos anteriores:

segunda-feira, outubro 26, 2009

Adeus a Santos Costa

Conheci pela primeira vez Santos Costa como director do Conselho Directivo da Escola Secundária do Fundão, já lá vão uns bons anos, e desde essa altura, via nele diligência, severidade, competência e cordialidade.

A obra realizada em vida garante-lhe sem dúvida um lugar de destaque no panteão das grandes figuras fundanenses, irremediavelmente ligado à história do Ensino e, em particular, do Ensino Profissional, tendo sido o grande obreiro daquilo que é hoje a Escola Profissional do Fundão.

Com a morte de Santos Costa o "meu" Fundão perde um dos seus ícones de referência. Que finalmente possa descansar em paz.


Morreu Santos Costa, o funeral é segunda-feira em Alpedrinha

João Santos Costa faleceu este domingo, de madrugada, vítima de doença incurável. Santos Costa tinha 62 anos, estava doente há vários meses e faleceu na Unidade de Medicina Paliativa no Centro Hospitalar da Cova da Beira.

A notícia da morte do director da Escola Profissional do Fundão, está a causar consternação. Aquele estabelecimento de ensino estará esta segunda-feira de portas fechadas e na escola o sentimento é “ de enorme perda”. O funeral de Santos Costa realiza-se esta segunda feira às 16 horas em Alpedrinha.

Uma tarde pela Gardunha

Depois de uma viagem matinal a Viseu, nada melhor que uma tarde na Gardunha para descomprimir de uma primeira semana na nova empresa. O objectivo era aproveitar o passeio para apreciar a paisagem e procurar mais umas caches mas acabou também por render outros "tesouros". Ficam as fotos para todos aqueles que não estiveram lá comigo.


O vale onde até há uns anos atrás se podia viajar pela lendária calçada que ligava a Portela à ao santuário da Senhora da Orada e que era percorrida por todos aqueles que se deslocavam a à importante romaria que ainda hoje acontece naquele santuário. Hoje a calçada desapareceu. Ao fundo percebe-se São Vicente da Beira e a Barragem do Pisco que em tempos idos era fundamental no abastecimento de água a Castelo Branco. Mais à esquerda vê-se a albufeira da Barragem da Marateca e ao longe mal se percebe a capital do distrito.


Sucessivamente Casal de Álvaro Pires, Souto da Casa e Castelejo e lá bem no fundo, a Covilhã emoldurada pelo impressionante perfil da Serra da Estrela coroada de nuvens. Este vale, outrora coberto de castanheiros, também tem muitas histórias para contar.


O maciço central da Gardunha visto da Portela, com o Carvalhal e o monte de São Gonçalo.



Depois de matutar e de seguir as pistas, houve tempo para descobrir mais uma cache. Ficou outra guardada para outro dia que promete dar muita luta.



Os tesouros da Gardunha que ainda é possível levar para casa. Deliciosos medronhos e castanhas. A tigela, também ela encontrada por lá, evoca um passado recente no qual os resineiros percorriam toda a região recolhendo a resina dos pinheiros que escorria para estes recipientes.

domingo, outubro 25, 2009

Como vai terminar esta nova aventura?

Depois da última aventura feita de terror, suspense e comédia, Portugal inteiro está em pulgas para saber como vai terminar esta nova história e para saber afinal a resposta para a dúvida do momento: há mais livros da colecção "Uma Aventura" ou professores descontentes com a actuação do Ministério da Educação nos últimos anos?

Fica também aqui uma vénia à Ministra da Educação que agora cessa funções, na certeza que vai deixar muitas saudades, especialmente aos noticiários e aos membros da ANAPO.

sexta-feira, outubro 23, 2009

"Um Funeral à Chuva" - Vem aí um filme inteiramente rodado na Covilhã


Sob o lema "A vida é bela demais para chorar" este filme relata a história de um grupo de amigos que, por ocasião da morte de um deles e no cumprimento do último desejo deste, se voltam a juntar 10 anos depois na cidade onde se conheceram, a Covilhã.

Com realização de Telmo Martins, a estreia de "Um funeral à chuva" está marcada para o próximo ano.


Míscaros, Festival do Cogumelo - Alcaide

Nem só de castanhas se vai viver nos próximos tempos pelo concelho do Fundão. Pela aldeia do Alcaide está já em preparação o "Míscaros", o 1º Festival dedicado a este cogumelo tão popular. Durante 3 dias, a animação vai ser uma constante na aldeia entre tasquinhas e várias iniciativas originais e interessantes.

Vale a pena ver o programa (clicar para ampliar):


Mais informações em www.miscaros.org

quarta-feira, outubro 21, 2009

Açor - Festival Artes e Sabores da Maúnça 2009


Aí está o cartaz da edição de 2009 do Festival "Artes e Sabores da Maúnça"! daqui a pouco mais de duas semanas, todos os caminhos vão dar à aldeia do Açor, no concelho do Fundão, onde a animação vai ser mais que muita no meio de um desfilar de aromas e cores, tendo sempre a castanha como elemento omnipresente.

Eu cá já estou a salivar com a recordação daqueles deliciosos e suculentos bifinhos com castanhas da edição do ano passado assim como dos muitos e bons licores.

terça-feira, outubro 20, 2009

Momento de descontração auditiva: Os Irmãos Jogar Computador!


Os temíveis Irmãos Jogar Computador tentam fazer das suas a um puto marrão. Mais uma genialidade criativa dos GANA, Guionistas e Argumentistas Não-Alinhados, transmitido pelo canal CENA, Canal de Entretenimento Não-Alinhado.

Trata-se de um grupo muito particular que, entre as suas criações, faz sempre questão de conferir o troco.

Aviso: Este vídeo pode conter CENAs ou expressões em tons agudos que poderão ferir a sensibilidade auditiva dos espectadores.

segunda-feira, outubro 19, 2009

Geocaching - A caça ao tesouro global

Recentemente, o Núcleo Duro do Blog do Katano aderiu a um novo passatempo: o Geocaching. Mas o que é isto afinal?

O Geocaching é uma caça ao tesouro à escala global iniciada em Maio de 2000, destinada a utilizadores de GPS, na qual os participantes têm, mediante coordenadas e pistas, de descobrir pequenas caixas (as geocaches ou só caches) escondidas por outros participantes. Em Portugal, estima-se que existam actualmente cerca de 5.000 caches.

Planta parcial de Anchorage, no Alasca. Cerca de 100 caches...


Ao procurar caches, os participantes têm oportunidade de visitar cidades, monumentos ou ainda de tomar contacto directo com a natureza, podendo os mais ferrenhos ter a oportunidade de procurar caches nos locais mais inóspitos do planeta. A preocupação ecológica é uma preocupação constante nas regras do Geocaching que pede aos participantes que não deixem rasto da sua passagem e, se possível, que deixem o local mais limpo do que quando o encontraram (CITO - "Cache In, Trash Out", "Leave No Trace", "Take Nothing But Photos, Leave Nothing But Footsteps"). Existe aliás um site que promove a realização de eventos CITO coordenados nos quais os geocachers se juntam para limpar voluntariamente determinados espaços.

Outra regra importante e vital para a "longevidade" da cache é a discrição, sobretudo em espaços urbanos. Os geocachers devem ser discretos nas suas buscas de forma a não levantar suspeitas e a não revelar a existência da cache. Infelizmente, a destruição / adulteração das caches é frequente pela falta de civismo de algumas pessoas.

Há relativamente pouco tempo em Castelo Branco, a presença persistente de geocachers (e provavelmente a sua falta de discrição) levantou suspeitas entre a população. Chamada ao local, a PSP acabaria por descobrir a cache mas, de forma exemplar, limitou-se a deixar um objecto nela e a registar no logbook "Boa iniciativa! Gostei do jogo!", voltando a colocar a cache no seu lugar. A título de curiosidade, a 2ª versão desta cache foi ontem visitada pela Katano Team.

Reportagem Jornal do Fundão - Abril de 2009 - Clicar para ampliar


Como começar?

Os interessados podem registar-se num de vários sites dedicados ao Geocaching para terem acesso à lista de caches conhecidas pelos utilizadores desse site. O mais completo será provavelmente o Geocaching.com. Depois, é necessário ter um GPS e eventualmente uma bússola. Recomendamos ainda que os geocachers levem um saco para recolha de algum lixo que encontrem, material de escrita e papel. Depois, com conhecimento das coordenadas da cache, é só partir à descoberta.


O que é uma cache e o que contém?

Uma cache pode ter várias dimensões. Pode ser desde uma micro-cache menor que um dedal, até uma caixa de grandes dimensões, normalmente uma caixa tipo "tupperware". Dentro dela, consoante a sua dimensão, pode-se encontrar uma stashnote, um logbook, material de escrita e diversos objectos. A stashnote contém informação explicativa sobre o que significa a cache e o que é o Geocaching, destinando-se sobretudo a quem a descubra acidentalmente. No logbook encontram-se os registos de todos os geocachers que já encontraram a cache ao qual este pertence.

Uma cache "fundanense" média - Lápis, logbook, stashnote e diversos objectos.

Uma das regras do Geocaching estabelece que, quando encontram uma cache, os geocachers podem levar consigo um dos objectos contidos nela mas devem deixar outro no seu lugar. Podem por outro lado optar por não levar nada. Existem ainda objectos especiais como os "travel bugs" ou as "geocoins" que, tendo um número de identificação, têm de ser levantadas e deixadas noutra cache, podendo potencialmente dar a volta ao Mundo. O seu percurso pode ser acompanhado no site atrás referido, mediante o seu número de identificação.

Uma micro-cache. Apenas contém logbook.


Team Katano em plena actividade no centro de Cáceres, junto ao primo espanhol do Cão Cenoura. O Bruno acaba de descobrir o "ground zero" da cache... ou talvez esteja a apontar para um indivíduo que vem na sua direcção para lhe pedir dinheiro.


As pistas para a descoberta das caches dependem da imaginação dos próprios autores, dependendo daí o nível de dificuldade da sua descoberta. Podem ser desde as caches simples que, em poucos minutos (ou segundos) são logo encontradas, até outras que obrigam os cachers a procurar pistas na paisagem para a sua descoberta. Um caso exemplar é de uma cache, escondida algures em Portugal, que para ser encontrada obriga os cachers a descobrir primeiro 30 caches prévias cada uma contendo pistas parciais sobre a localização final.

O Geocaching é pois uma actividade que, para além de saudável pela actividade que envolve, consegue ser extremamente aliciante e até viciante. Que o diga o genro do meu cabeleireiro oficial que, em diversos pontos do Mundo, já descobriu mais de 1.000 caches.


sábado, outubro 17, 2009

O Centro Interpretativo de Arte Rupestre da Barroca


Instalado num espaço do rés-do-chão da Casa Grande da Barroca, o Centro Interpretativo de Arte Rupestre da Barroca é uma pequena jóia do percurso de Arte Rupestre do rio Zêzere e sem dúvida uma primeira etapa indispensável para quem pretende visitar as gravuras junto ao rio.

Em duas salas, onde se procura manter evidente a íntima ligação ao Zêzere, a arte rupestre é explicada e contextualizada em vários painéis informativos e expositores de instrumentos que contam como viviam os nossos distantes antepassados e procuram explicar as motivações que os levaram a produzir estas gravuras. É depois traçado um paralelo com outros locais de arte rupestre como por exemplo Foz Côa, Mazouco e Siega Verde.


O visitante pode ainda experimentar a interactividade sendo ele próprio o desenhador das gravuras ou, mediante um sistema informático que reconhece placas com as gravuras que lhe são apresentadas pelo visitante e as explica recorrendo a curiosas animações.

E quem melhor que a própria população local para servir de guia? Numa iniciativa que merece um aplauso, o Museu do Fundão ministrou um curso de formação sobre arte rupestre aos habitantes da aldeia, aliás muito acolhedores, habilitando-os a fornecer aos visitantes que ali se desloquem as explicações necessárias sobre as gravuras.

Pelo que pudemos perceber, ao domingo o Centro Interpretativo está encerrado mas existe alguém responsável pelo mesmo que pode abrir as portas para permitir a visita. Acreditem que vale a pena.



Notas soltas

No artigo anterior sobre as gravuras, chamei aqui a atenção para um lamentável acto de vandalismo sofrido pelo painel mais antigo das gravuras rupestres da Barroca. Foi depois com algum espanto que, em Siega Verde, percebi a existência num dos painéis de arte rupestre desse local de adulterações semelhantes embora já com mais de 10 anos. Coincidência? Reincidência? A única certeza é que a idiotice não tem dono.


Barroca


Siega Verde

quarta-feira, outubro 14, 2009

O perigo das beatas em brasa

Se ouvirem dizer que houve fogo numa igreja, a causa poderá ter sido uma beata em brasa. O clero da Amadora que o diga!

Este é mais um inenarrável simultâneo A Funda São / Blog do Katano

Imagem obtida n'O-Andarilho

Bom augúrio

Hoje acordei com a sensação que o dia ia ser positivo, sobretudo a partir do momento em que alguém telefonou a dizer "Ok, foi aceite. Começa na segunda-feira". Bom sinal.

Não precisamos da Maité para nada

Parabéns Cathy!

Hoje, quarta-feira 14 de Outubro, comemora-se com grande pompa e circunstância o aniversário da nossa muito estimada Cathy, provavelmente a mais talentosa graphic designer que já pegou num lápis nº2 desde que alguém declarou "Olha, hoje vou inventar uma coisa que se vai chamar design".

À Cathy, a Junta Directiva do Blog do Katano deseja muitas felicidades e muitos anos de vida, endereçando estes votos na graça do Senhor e com amizade sincera.




terça-feira, outubro 13, 2009

O Vídeo de Maité Proença, a polémica do momento (actualizado)



Um vídeo onde Maité Proença satiriza uma sua estadia em Portugal em 2007 está a dar que falar na web. Em 5 minutos a actriz vai de Sintra a Belém, onde descobre as delícias dos pastéis de Belém, o Mosteiro dos Jerónimos e o Padrão dos Descobrimentos que, segundo ela, foi mandado construir por Salazar, um ditador que governou mais de 20 anos e que foi considerado o maior português de sempre num concurso televisivo.

A parte "portuguesa" do vídeo conclui com a actriz a imitar a estátua de uma fonte, cuspindo para o tanque, um efeito que, quanto a mim, teria sido melhor conseguido se a actriz tivesse enchido a boca com água para reproduzir aquele fiozinho projectado pela estátua.

A parte que realmente abala os pilares do orgulho nacional é, para mim, o momento em que actriz põe a nu a patética formação em informática dos funcionários do hotel onde esteve alojada, ridicularizando de uma só vez o Choque Tecnológico e as Novas Oportunidades. Por isso o Blog do Katano, movido pelo mais elementar sentimento patriótico e num exercício puro de cidadania, lançou uma petição dirigida a todos os hotéis de Portugal, no sentido de obrigar estes a darem formação em informática a todos os funcionários hoteleiros, especialmente aos porteiros. Este é um escândalo ao qual devemos por cobro imediatamente!



Actualização

Relativamente ao vídeo propriamente dito, não consigo perceber o porquê de tanta celeuma. Trata-se de um vídeo em tom satírico, sobre situações que tenho pena de não ter sido eu a descobrir, mas que deve ser tido como aquilo que realmente é: um vídeo de alguém que ao viajar encontra situações burlescas (a dos funcionários e das tentativas de reparar a ligação à Internet então, é sublime) e as procura enquadrar num estereótipo para lhes dar mais ênfase. Inclusive, o último momento do vídeo até vai no sentido de “atingir” a própria Maité quando é dito que esta enviou um e-mail dizendo que não conseguia enviar e-mails.

Acho que isto tudo constitui um sério teste ao sentido de humor dos portugueses que, neste aspecto, não terão sido bem sucedidos. Aliás, até aposto que muitos dos portugueses ofendidos nem sabiam antes deste vídeo, que Salazar tinha governado mais de 20 anos (informo desde já que foram 36 longos anos). Sobre este particular merece ou não merece ser satirizado o facto de este ditador ter sido eleito pelos portugueses como o maior português de sempre?

Ao longo da vida deste blog a sátira foi usada recorrentemente e continuará a ser usada. Foi por exemplo o caso recente das eleições autárquicas e das legislativas, com especial enfoque nos tempos de antena. Aliás, relativamente a este último assunto, um dos líderes partidários em causa até fez questão de dar destaque ao artigo e de o colocar no seu perfil do Facebook.

Vá lá. Quantos de nós não fizemos já humor com brasileiros, com espanhóis ou outras nacionalidades? A única diferença é que não o fizemos de forma tão exposta. Por aqui, enquanto portugueses, não nos sentimos minimamente atingidos por este vídeo nem achamos que ele mereça um pedido de desculpas por parte da autora.

Agora a situação do fracasso das Novas Oportunidades e do Choque Tecnológico na pessoa dos funcionários de hotel, isso sim já merece reflexão. Sim, este é um comentário satírico.



segunda-feira, outubro 12, 2009

Eleições Autárquicas - Eleições à boa maneira portuguesa

Infelizmente para Santana Lopes, nem o facto de ter sido apoiado por Carmona Rodrigues (e de ter sabido desse apoio antes mesmo de Carmona saber que ia apoiar Santana) foi suficiente para evitar a vitória de António Costa com maioria absoluta.


15 dias depois das legislativas e da "vitória estrondosa” do Partido Socialista, Portugal foi hoje animado pelas eleições autárquicas e, como tem sido tradição, vários partidos reclamaram vitória. O PSD porque foi quem conseguiu mais câmaras municipais, porque ficou com a presidência da Associação de Municípios e da Associação de Freguesias. O PS porque conseguiu maior número de votos e o maior número de mandatos, para além de ter obtido mais votos do que nas anteriores autárquicas. O CDS porque aumentou o número de votos e obteve mais mandatos. Sobram a CDU e o Bloco de Esquerda. O primeiro partido alegou estar a ser alvo de uma conspiração para a sua desvalorização mas, ainda assim, acha que conseguiu resultados importantes, enquanto o segundo lamentou a não eleição de deputados para Lisboa e Porto mas congratulou-se com o aumento do número de votos em relação às últimas autárquicas.

Em suma, tudo isto soa um bocado à conversa de alguém que acabou de ter uma refrega com outra pessoa com o dobro do seu tamanho e que se congratula por, apesar de ter sofrido sérios danos estruturais no organismo, ter conseguido ainda assim infligir escoriações com o maxilar nos punhos do adversário.


A campanha de Élio Delgado apostou arrojadamente num cartaz onde o candidato surge acompanhado pelo Homem Invisível em pessoa, que assume ter uma especial afinidade pelo Concelho de Aveiro. A aposta foi certeira e o candidato conseguiu mesmo a maioria absoluta. Isto prova que apostar em celebridades compensa, desde que estas não assumam publicamente que descascar fruta é uma seca.


Podem dizer o que quiserem do Jerónimo de Sousa mas que este cartaz lhe dá razão quando diz que o PS pisca o olho à direita, isso dá. Ana Gomes, histórica defensora dos direitos do proletariado pelo MRPP mas militante de longa data do PS, assume-se aqui descaradamente como uma mulher "às direitas" e nem o facto de aparecer à esquerda no cartaz serve de desculpa.


Seja como for, constitui um erro primário fazer-se uma leitura nacional dos resultados de eleições autárquicas uma vez que, na realidade, estamos perante um mosaico de micro-realidades muito diferentes umas das outras, cujos resultados eleitorais dependem muito mais da apreciação de desempenho individual e da ligação de certo modo afectiva aos candidatos por parte do eleitorado, passando a identificação partidária para segundo plano.

No conjunto dessas micro-realidades há casos particulares que merecem destaque. Primeiro foi o conjunto de casos insólitos que, à boa maneira portuguesa, foram acontecendo durante o dia. Desde um candidato no distrito de Setúbal que pedia, à porta do local de voto, que votassem nele, passando por outro que, lembrando que tinha prometido, caso ganhasse, oferecer uma carrinha para apoio a deficientes e resolveu “inocentemente” estacioná-la junto ao local de voto, até ao caso trágico da freguesia do Ermelo onde o candidato do PS resolveu reduzir o número de apoiantes da sua opositora, abatendo o marido desta a tiro logo de manhã. Como estamos em Portugal, tenho de perguntar: com um processo criminal “às costas”, será que este candidato ainda se vai apresentar a eleições?

Noutras bandas, falando de algumas figuras mais particulares do meio político, Valentim Loureiro foi reconduzido à liderança da Câmara de Gondomar o que motivou efusivos festejos por parte da população do município, da família Loureiro e de diversas marcas de fabricantes de electrodomésticos, para além de certos sectores da EDP.

Isaltino Morais também venceu, isto apesar de estar à espera do resultado do recurso que interpôs no processo em que foi condenado a 7 anos de prisão efectiva e perda de mandato pela prática de corrupção passiva. Fazendo minhas as palavras de Miguel Sousa Tavares, não deixa de ser paradoxal que os portugueses se queixem que os políticos são todos uns corruptos e uns vigaristas e que, perante um autarca que reconhecidamente o poderá ser, acabem por votar nele.

Mas felizmente nem todos são assim. Fátima Felgueiras foi finalmente apeada do poder que detinha desde 1997 e após um último mandato ao qual se tinha candidatado como independente na sequência do caso do “saco azul”.

Também o notável Avelino Ferreira Torres, candidato de última hora após o Tribunal Constitucional ter dado provimento ao seu recurso da decisão do tribunal de Marco de Canaveses que o dava como inelegível, foi derrotado sumariamente. Ao fim e ao cabo, é bom constatar que há certas zonas onde ainda reina algum bom senso.


Erro fatal! A perspectiva de levar, não com um, mas com 3 exemplares de Avelino Ferreira Torres foi mais do que a população de Marco de Canaveses poderia suportar e a maioria absoluta acabou por ser conquistada pelo PSD. Resta agora saber, nas duas vagas conquistadas, qual dos 3 Avelino ficará de fora. Eu aposto no de fato-macaco.


Aqui pelo burgo, Manuel Frexes ganhou novamente e com expressiva vantagem de 5 mandatos contra 2 do PS, preparando-se para iniciar o 3º mandato consecutivo como presidente da Câmara Municipal do Fundão. Na assembleia municipal os resultados foram bipolarizados mais uma vez, com a lista do PSD a assegurar 18 deputados municipais contra 11 do PS.

No calor da vitória, Frexes discursou nas escadarias do Pavilhão Multiusos frente a um grande número de apoiantes e após a tradicional introdução de parabenização aos eleitores, resolveu desancar o PS preferindo destacar a derrota destes e criticando duramente a forma como haviam feito campanha mas terminando curiosamente com um apelo à união em prol do Concelho do Fundão. O discurso foi inicialmente um pouco atribulado pois, se algumas dificuldades técnicas atrasaram o seu início, quando finalmente Frexes começou a falar, surgiu a caravana automóvel do PSD buzinando furiosamente o que dificultou bastante as tentativas de ouvir o autarca.

Com o fim das eleições autárquicas chega também ao fim um intenso ciclo eleitoral e o país regressa agora à normalidade possível e a um maior sossego. Aliás, o desassossego provocado pelas campanhas é um tema que abordarei num próximo artigo.


Apesar de o ar bronzeado sugerir que se tratava de um candidato que conhece Mundo, o eleitorado que sabe que acima de Mangualde ainda existe muito Portugal (pelo menos até Montalegre) não perdoou a ignorância e deu a vitória com maioria absoluta ao PS. Por vezes, na preparação das campanhas, dar uma vista de olhos pelo Google Maps não custa nada, senhor.


domingo, outubro 11, 2009

E hoje? Qual é a desculpa para não ir votar?


Hoje, por todo o rectângulo à beira mar plantado é dia de eleições autárquicas.

Potencialmente, estas eleições serão menos propensas à abstenção até porque há uma ligação mais directa ao resultado do processo eleitoral tratando-se da escolha dos órgãos de poder local mas, seja como for, nunca é demais reforçar:

Vão Votar!!

sábado, outubro 10, 2009

Barack Obama, Nobel da Paz

O prémio Nobel da Paz foi este ano atribuído a Barack Obama, presidente dos EUA, segundo a Fundação Nobel em reconhecimento dos seus "extraordinários esforços para reforçar a diplomacia internacional e a cooperação entre povos".

Esta atribuição não fica mal de todo mas, convenhamos, o que é que Obama realizou em termos concretos? Os EUA continuam no Iraque, o conflito no Afeganistão está em escalada, no Médio Oriente continua o drama da Palestina, na Somália nada de novo... Isto só para referir teatros onde os EUA têm responsabilidades.

É certo que Obama está cheio de boas intenções mas, tendo sido eleito em Novembro do ano passado, ainda não teve tempo para ver concretizados os seus projectos. Quer-me parecer que este prémio revela que a Fundação Nobel se deixou influenciar pela onda de esperança e positivismo que a eleição de Obama trouxe ao Mundo. Contudo, desde que até a Yasser Arafat foi atribuída esta distinção, nada consegue ser descabido.

Contudo, seria mais adequado atribuir este ano o prémio a qualquer uma das organizações humanitárias que continuam diariamente, longe das câmaras e por isso longe dos apoios necessários, a tentar ajudar milhares de refugiados em todo o Mundo.

quinta-feira, outubro 08, 2009

Cáceres: No melhor património cai a nódoa

Algo que chamou a atenção, no meio de tanto ponto de interesse, foi a preocupação que, em Cáceres, se tem com as questões da acessibilidade. Aqui e ali encontram-se painéis informativos bastante intuitivos que ajudam a estabelecer uma ligação directa entre aquilo que o observador vê na paisagem diante de si e os mapas apresentados no painel.

Eis um exemplo:

Num interessante trabalho de infografia, o observador vê reproduzido no painel aquilo que observa, neste caso a partir da Plaza Mayor, a sua identificação num desenho mais simples e, finalmente, a localização na planta da cidade desses mesmos elementos observáveis. Outro aspecto que merece um aplauso é a atenção dada a visitantes invisuais pelo facto de a informação estar também disponível em Braille e os desenhos terem os contornos principais em relevo.

Outro aspecto muito interessante é a informação destinada a visitantes com mobilidade reduzida que consta nos mesmos painéis:


Neste detalhe é possível ver a informação sobre quais são as ruas de pendente mais acentuada e as ruas com degraus de forma a que um visitante em cadeira de rodas, por exemplo, possa definir logo à partida um percurso, sabendo contudo que irá encontrar outros painéis no centro histórico caso precise de ajuda adicional ao longo da sua visita...

...como este, localizado na Plaza del Socorro. Se o mesmo visitante em cadeira de rodas aqui chegar e já não se recordar de qual o melhor percurso a seguir, tudo o que tem de fazer é de recorrer a este outro painel. O problema poderá talvez ser os degraus que terá de vencer para chegar a ele. Duas características de personalidade serão aqui fundamentais: o sentido de humor e a força de vontade do visitante.




Cáceres, terras de artistas

Um elemento menos agradável e que, infelizmente, se encontra um pouco por todo o lado são estes rabiscos de mau gosto mas, felizmente, fora do centro histórico. Não tendo a sorte de ter a patrulhar as ruas soldados da GNR da valia dos do Fundão, seria importante uma acção pedagógica por parte do Ayuntamiento no sentido de fazer os autores destas obras de arte aperceberem-se que elas são reveladoras de profunda deficiência de sentido estético e que eles são... (como dizer isto?)... imbecis e extremamente ineptos.



Divulgação: Curso de Formação Profissional de 1 ano com bolsa de formação

Da parte da Escola de Hotelaria e Turismo do Fundão recebemos este pedido de divulgação.

Ainda estão abertas, até ao final do mês, as inscrições para o Curso de Formação "On The Job" de Técnicas de Recepção Hoteleira. Os cursos On The Job são cursos com duração de 1 ano e com a particularidade de decorrerem em simultâneo no espaço da escola e em hotéis de renome, podendo os formandos ter direito a uma bolsa de formação por parte das entidades hoteleiras.

Destinado a jovens com o 11º ano completo, este curso dá ainda a equivalência ao 12º ano.

A Escola de Hotelaria e Turismo do Fundão funciona no 1º piso do Pavilhão Multiusos. Tel 275 002 200 / e-mail: nefundao@turismodeportugal.pt

terça-feira, outubro 06, 2009

Cidade Velha de Cáceres - Património Mundial



A cidade espanhola de Cáceres é a capital da província com o seu nome que, em conjunto com a província de Badajoz, forma a Região Autónoma da Extremadura, cuja capital é Mérida. Trata-se aliás de um caso raro de uma Região Autónoma cuja capital não é também capital de província. Candidata a Capital Europeia da Cultura em 2016, Cáceres tem no seu Centro Histórico o seu grande pólo de atracção, tendo este sido classificado pela UNESCO como Património da Humanidade em 1986.

Quem visita este centro histórico compreende facilmente o porquê e a naturalidade desta classificação. Em cada construção, percebe-se a sucessão dos séculos de vida desta cidade como se cada um deles tivesse sido eternizado pelo casamento perfeito de granito, xisto, quartzite e adobe nos vestígios romanos e árabes e nos inúmeros palácios que se encontram ao abrigo das muralhas.


De Norba Caeserina a Al-Qazris

Cáceres foi fundada pelos romanos no Séc I a.C. com o nome de Norba Caeserina, junto a 2 acampamentos militares romanos construídos provavelmente na época das guerras de Sertório, numa localização privilegiada junto à chamada Via da Prata que ligava Astorga, no Norte, a Mérida a capital da Lusitânia Romana. Esta cidade tinha cerca de 5.000 cidadãos romanos num total de cerca de 25.000 no território de influência da cidade.


Foto satélite de Cáceres. No canto superior direito vê-se uma enorme área rectangular com cerca de 400x700m que corresponde a um dos acampamentos romanos, Castra Cecília, que aqui foram construídos antes da fundação da colónia. A actual Plaza Mayor situa-se no ponto B



Inscrição funerária romana encastrada no muro de uma casa onde antes se encontrava a "Porta de Mérida", a porta da cidade que estava orientada para Mérida. Na inscrição pode ler-se Q. CAECILIVS SEX. F. AVITUS AN. XXXV HSESTTL, ou seja algo como Aqui jaz Quinto Cecílio Avito, filho de Sexto, com 35 anos. Que descanse em paz (Que a terra lhe seja leve).



O Arco de Cristo, a única porta romana das muralhas que ainda se conserva de pé.


No século V, a cidade viria a ser arrasada e abandonada durante a turbulência da queda do Império originada pela chegada maciça dos povos ditos Bárbaros. Assim permaneceria até à chegada dos Árabes séculos mais tarde. Rebaptizada de Al-Qazris, a cidade foi cercada de uma imponente cintura de muralhas que resistiu até à sua definitiva tomada pelos cristãos em 1229. Da época árabe subsistem vários troços de muralha assim como várias torres e o Aljibe, a cisterna de armazenamento de água da qual apenas outro exemplar subsiste a nível mundial, impressionante com as suas colunas e arcos.



A Torre del Bujaco, torre albarrã (avançada em relação à muralha e ligada a esta por uma passagem superior) de origem árabe que domina a Plaza Mayor junto à porta do Arco de La Estrella aberta no século XV e alargada no século XVIII para permitir a passagem das carruagens para os palácios adjacentes.



Ermida de San Antonio, construída sobre uma antiga mesquita e situada em plena Antiga Judiaria de Cáceres, caracterizada pelas suas casas baixas com arruamentos estreitos e irregulares.



As guerras urbanas e a conquista das Índias Ocidentais

Após a conquista cristã, para a cidade migraram cidadãos dos vários reinos da Península Ibérica, formando-se facções que disputaram o poder entre si, sobretudo leoneses e castelhanos. Esta situação de instabilidade durou até ao reinado dos Reis Católicos no século XV quando foram tomadas medidas para pacificar a cidade.



Como por vezes os combates ocorriam não só nas ruas mas entre as próprias casas, sendo estas típicas casas fortificadas dotadas de altas torres, uma das medidas "pedagógicas" tomadas pelos reis católicos foi a de mandar rebaixar as torres. A única torre que escapou à ordem foi a torre da Casa das Cegonhas pelo único motivo de o proprietário ser um dos mais fiéis súbditos dos reis de Espanha. Também por esse motivo, foi permitido ao dono da casa colocar as armas reais de Espanha na fachada.

Cáceres beneficiou mais tarde das riquezas trazidas do Novo Mundo (obtidas através de meios "menos ortodoxos") por membros de várias famílias nobres radicadas não só em Cáceres mas da Extremadura em geral. A saga dos "Conquistadores" do Novo Mundo ficaram irremediavelmente associados nomes extremenhos como Orellana, Pizarro, Toledo e Balboa. Um dos maiores palácios de Cáceres é aliás o palácio Toledo-Montezuma, ramo que descende do casamento de um dos membros da rica família Toledo com a filha do imperador Azteca Montezuma.


Postais de Cáceres


Plaza Mayor



Igreja e Convento dos Jesuítas


















Concatedral de Santa Maria


Cáceres é sem dúvida uma cidade feita para ser visitada mas fazê-lo a um Domingo não é boa ideia se tivermos em conta os horários em vigor pois apenas meia dúzia de locais estavam abertos para visita (à tarde só a partir das 17h30 locais e até às 2oh) e a casa-museu da cultura árabe sofreu infelizmente uma avaria eléctrica que resultou num apagão que impossibilitou a visita, gorando as nossas expectativas.

Valerá a pena voltar a esta cidade com mais tempo e mais calma até porque a candidatura a Capital da Cultura promete... Finalmente, um dos últimos aspectos interessantes que saltou à vista foi a preocupação para com as pessoas invisuais ou de mobilidade reduzida em termos de definição de circuitos e de distribuição de painéis informativos. Infelizmente... no melhor pano cai a nódoa! Isto é contudo tema para um próximo artigo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...