sexta-feira, outubro 26, 2007

No estrangeiro é que é...! II

Para além do nível de civismo e de observância das regras instituídas, há outro pormenor importante que nos afasta do pelotão da frente: o nosso nível tecnológico.


Embora o nosso primeiro ministro (espero não ter problemas por ter referido esta ilustre personagem) tenha feito do afamado Choque Tecnológico uma das bandeiras do programa governamental, é certo que ainda há muito para fazer até conseguirmos alcançar um patamar tecnológico que se coadune com o nível global que se verifica nos restantes países europeus.


Aproveito para aqui partilhar uma fotografia que tirei a um verdadeiro veículo de Classe A (que não era Mercedes) esperando transmitir aos caríssimos leitores o mesmo assombro que tomou conta de mim perante tal bólide.



No estrangeiro é que é...!

Muitas vezes ouvimos, ou nós próprios proferimos, diversos lamentos sobre o quanto o nosso país está pouco evoluído quando comparado com os seus parceiros europeus. Pois bem, no último Verão procurei tirar essa história a limpo e investiguei um pouco.


Uma das conclusões a que cheguei foi que, ao contrário do que se faz por cá, por exemplo em Espanha o povo cumpre as regras!



Digo isto com convicção plena uma vez que nesta rua de Calatayud (Aragão), não vi ninguém a jogar futebol, a subir telhados e nem a jogar futebol nos telhados.

segunda-feira, outubro 22, 2007

Questão de comprimento de patas


Como acontece de duas em duas semanas, parte da família Caetano (e aspirante) deslocou-se no último Sábado ao Pavilhão Desportivo do Fundão para assistir a mais um jogo do campeonato nacional da 1ª Divisão de Futsal. Desta vez, a gloriosa ADF recebia o Sassoeiros, equipa que na primeira jornada havia infligido uma derrota ao Sporting.

Nas bancadas a emoção era enorme, em particular no sector onde nos instalámos uma vez que, como descobrimos após os primeiros lances discutíveis (ou não), estávamos junto aos lugares onde se encontravam os agregados familiares dos jogadores, tanto ascendentes como descendentes. Isso foi ainda mais nítido quando o grande Couto, provavelmente um dos melhores jogadores do campeonato, arrancou de forma fulgurante pela esquerda ainda no meio campo da ADF e marcou um golo de belo efeito, na altura o 3-0.

Foi nesse momento que o proprietário da inevitável e incansável buzina que se encontrava duas filas mais abaixo se levantou para festejar os golos, não se coibindo de se virar para trás encarando o público com um sorriso de orelha a orelha como quem diz "Viram? Viram? Fui eu quem fez aquele jogador!"

Contudo, o que mais me chamou a atenção foi um senhor de porte e perímetro de cintura apreciáveis que, na fila de trás, assistia ao jogo com os seus dois filhotes.

A dada altura, quando um jogador do Sassoeiros, com altura superior à altura acumulada dos seus restantes companheiros, cortou um lance de ataque da ADF, o espectador em questão não conseguiu conter o comentário cliché: "Porra! O gajo tem patas compridas!".

Quase de imediato, a sua filhota que pelos vistos achou enorme piada ao inusitado comentário reagiu, e o diálogo que se seguiu foi basicamente o seguinte:

Pikena - "hi hi hi Ele tem patas compridas!" (alegria infantil indisfarçável)

Paizão - "Então?! O que é isso?! Olha as pessoas! Não é patas que se diz! Diz-se "pernas"!" (indignação genuína justificada talvez por um súbito sintoma de Alzheimer)

Pikena - "... Não se diz "patas"! Diz-se "pernas"" (confusão infantil indisfarçável)

Paizão - "Ah bom! Vamos la ver essa educação!" (indignação que se justifica pelo perdurar de um súbito sintoma de Alzheimer)

Porque isto da educação no desporto é bonito!

PS - O Fundão venceu o Sassoeiros por 7-3 chegando a estar a vencer por 6-1. Sô Paulo Fernandes, se precisar de alguma dica, é favor ligar para o número de telefone disponível no site da ADF e pedir para falar com o Mister José Luís!

sexta-feira, outubro 12, 2007

Canonização dos Pastorinhos suspensa por falta de... provas científicas


Foi esta a notícia avançada pelo Telejornal dando conta da suspensão do processo de canonização dos pastorinhos.

Ao que parece, o Vaticano não terá ficado suficientemente convencido com a cura milagrosa de um crente que deixou de padecer de diabetes apenas por estar a assistir através da TV à cerimónia da beatificação dos pastorinhos.

Segundo o jornalista, o Vaticano iria suspender o processo até conseguir provas científicas (sic)dos milagres dos pastorinhos.
Ora, ouvir isto teve para mim o mesmo efeito que teria uma notícia a anunciar que o Sr Ratzinger iria dar uma palestra sobre a importância das teorias evolucionistas, palestra essa dada em latim, com certeza.

Mas e que método científico é usado para determinar a autenticidade de um milagre. Pelo que percebi, o milagre fica provado quando não se encontrar qualquer causa para o que quer que tenha acontecido. Se não conseguirem descobrir nada então é porque é milagre.

Esperemos então pelos resultados desta investigação que promete fazer do Sr Grissom e da sua pandilha, um bando de putos traquinas com a mania que vão ser cientistas quando crescerem.

Os episódios de CSI Fátima seguem dentro de momentos.

terça-feira, outubro 02, 2007

Por terras dos Francos IX (cont)

Só para terem uma ideia da violência do bombardeamento a que foi sujeito o Forte de Douaumont durante Verdun...

Vista aérea do Forte de Douaumont antes da Guerra


Vista aérea do Forte de Douaumont em finais de 1916

Imagens retiradas de www.archivaria.de e www.wikipedia.org

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...