quinta-feira, julho 30, 2009

Felizmente há "Jazz na Praça da Erva"

Enquanto a minha querida Nelly sonha com umas férias animadas de arraial em arraial (especialmente aqueles em que a artista convidada é a Rosinha), aqui por Viana, um dos momentos altos do Verão acontece.


A última semana de Julho é sempre uma altura que recordo com nostalgia durante o resto do ano, pelo bem que faz à alma um toque de jazz numa noite de clima ameno. Gosto de sair à rua e a dado ponto ser guiada pelo som de um piano, de um saxofone ou bateria, à medida que me aproximo da Praça. Lá, o pequeno espaço, um dos mais belos e carismáticos da cidade que empresta o nome ao Festival, parece ser o cenário ideal para a boa música que se ouve. E ouve-se em silêncio, o caloroso silêncio de uma praça cheia de gente emudecida pela contemplação da arte, apenas rompido pelo grito das gaivotas que, vez por outra, a sobrevoam. Como se vê, o "Jazz na Praça da Erva" é um dos meus (muitos) motivos de orgulho na minha linda cidade.


Ontem foi o dia de abertura do cartaz deste ano, e não podia ter começado melhor. Sozinho ao piano, António Pinho Vargas foi protagonista de um momento belíssimo. Apresentou temas do seu último álbum "Solo", entre os quais versões para piano de músicas com mais de 20 anos, que nos são familiares. Pessoalmente, a sonoridade agradou-me muito e enquanto não arranjo cd's fui procurar uns vídeos, entre os quais estes dois, já antiguinhos, que resolvi aqui partilhar com vocês.


Não têm de quê.









Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...