segunda-feira, novembro 19, 2007

Um milagre em cada caixa de correio


Poderia ser este o slogan de uma campanha eleitoral mas não é. Trata-se apenas da conclusão que se tira da leitura de um simpático panfleto que encontrei há uns tempos na minha caixa de correio postal e que li com redobrada atenção.

Tratava-se do panfleto de uma congregação religiosa e, já se sabe, este blog dedica-se com particular atenção às questões religiosas desde que um estudo científico constatou que, em termos relativos de número de membros não praticantes, o Blog do Katano rivaliza com a Igreja Católica Apostólica Romana, a Igreja Ortodoxa e a equipa de futebol do Benfica.

Ora bem, este panfleto, que é um belo panfleto, muito colorido e atractivo, revela uma abordagem arrojada ao mercado da fé. Ao contrário de outros meios de divulgação de congregações religiosas que oferecem um milagre em troca da adesão (e de uma fatia do orçamento familiar), este oferece, imagine-se, dois milagres! Sim, dois milagres! Para mais, logo 2 milagres de peso: ali cura-se a SIDA e seca-se o cancro.

Se pensarmos que, por exemplo, na recente polémica do revés no processo de canonização dos pastorinhos em que, afinal, nem um reles caso de diabetes foi curado, este panfleto vem mais uma vez colocar o dedo na ferida: a Igreja Católica Apostólica Romana está claramente a perder a carruagem da sociedade actual.

Não se trata de acreditar que a Igreja C.A.R. não fosse capaz de depositar um panfleto na minha caixa de correio postal com o intuito de me cativar, pelo contrário, desde que recebi uma carta contendo um envelope RSF a pedir dinheiro para as obras da Igreja, acredito nisso. O problema é que, por este andar, esse panfleto viria escrito em latim e, já se sabe que isso criaria problemas enormes de interpretação. Afinal, SIDA em latim não existe e, por isso, teria de ser substituído por Peste Bubónica, algo que nem toda a gente sabe o que é. Se ainda fosse uma gripezita das aves...

Resta, depois desta reflexão, endereçar o meu voto de felicidades à Antonieta e ao Sílvio, e ainda por fazer um apelo aos órgãos de comunicação social para que se interessem mais por estas questões de saúde de modo a que não tenhamos de saber delas apenas por estes panfletos. O público tem todo o direito de saber que, algures, há alguém que se dedica a ordenar aos cancros que sequem no nome de Jesus.

1 comentário:

Nelly Caetano disse...

É verdade, pude comprovar que este folheto é real...N m senti mais saudavel por ter estado com ele nas mãos nem senti uma espiritualidade invadir a minha herege existência...Apenas fikei estupefacta, só. Um insulto a quem realmente tem esses problemas e que, vá-se lá saber porquê, n os consegue secar!...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...