segunda-feira, agosto 28, 2006

The monster demands a mate



Um hino à celebração efusiva é o mínimo que se pode dizer para descrever suscintamente a despedida de solteiro do nosso camarada Pepe.

Apesar do embargo à presença de senhoras, da América do Sul ou da Europa de Leste, decretado pelo anfitrião, a festa não deixou de ser um momento vibrante e que deixa boas recordações.

Esta é uma singela homenagem que aqui faço ao evento, com a exibição do cartaz oficial que, juntamente com outro elemento de sinalética proibindo a entrada a pessoas estranhas entre as 20h30 e as 7h da manhã do dia seguinte, foram distribuídas pela periferia da quinta onde decorreram as festividades.

O Blog do Katano esteve obviamente presente, tomando a seu cargo a confecção do jantar e a preparação dos shots que abrilhantaram a noite. Já agora, importa dizer que quem resistiu aos rigores das festividades e manteve contra tudo e contra todos o espírito festivo foi mesmo a representação deste blog.

À margem do evento - declaração oficial

Enquanto de forma inocente e descontraída decorriam as festividades, chegou-nos a notícia do desaparecimento de diversas placas sinalizadoras de delimitação de zona de caça associativa que se encontravam instaladas nas imediações.

A comissão de festas manifesta aqui o seu total repúdio por aquilo que considera ser um acto de deliberado vandalismo gratuito e desde já se isenta de qualquer responsabilidade no ocorrido até porque está mais que demonstrado que este tipo de placas não constitui um ornamento de grande valor estético, nem tão pouco constituem uma base para copos muito prática dadas as suas dimensões.

Aproveitamos aqui para endereçar a nossa solidariedade para com os funcionários a cargo da Direcção Geral de Recursos Florestais que, de forma abnegada e irrepreensível, haviam procedido à colocação das placas nos quintais, ruas e rotundas da periferia do centro urbano do Fundão.

Do mesmo modo, declaramo-nos inteiramente disponíveis para colaborar no apuramento da verdade deste caso, sendo nossa firme convicção que, o caçador nacional, deverá poder perseguir e abater qualquer elemento animal do universo cinegético nacional nas ruas e quintais da nossa cidade se assim o entender.

6 comentários:

nelly disse...

Quero lá eu saber do cartaz! Põe mas é aki o "quase que casado" em lingerie! As fãs do Katano aguardam...

Sete_Luas disse...

OH! *inserir expressão de grande surpresa* *jawdrop*

As coisas que tu me ensinas David, e não é que eu acabei d descobrir que afinal nunca estive no mesmo "Fundão" que tu. É que a páginas tantas tu abordas aki a temárika "urbanismo" e "Fundão" numa mesma frase, dizes, e cito:" (...) ruas e rotundas da periferia do centro urbano do Fundão." fika a pergunta, terão as curvas no Caetano-Mobil confundido as minhas células neurológikas ao ponto d eu pensar que akele maravilhoso kú de judas em que me encontrava era o Fundão?!?! Maravilhoso é certo mas nevertheless cú de Judas... :ppppppp

Caetano disse...

Perdoai tamanha ousadia oh venturosa habitante de uma cosmopolita urbe que deixa a léguas esta humilde localidade.

Contudo, infelizmente, não sou eu quem traça as regras de ordenamento das zonas do chamado "urbanismo" que é uma expressão de âmbito mais alargado do que se pensa e não implica necessariamente a existência de arranha-céus do tamanho da Torre dos Clérigos.

Por centro urbano entende-se o núcleo essencial de, neste caso, uma cidade (embora modesta mas cidade), que engloba para além do núcleo histórico, o próprio CBD (Central Bussiness District). Inclusive é neste "centro urbano" que vigoram as leis da DGV para a circulação automóvel dentro de localidades, a não ser que exista sinalética na periferia que assim alargue o âmbito destas regras.

Para mais informação consultar Geografia - 10º e 11º anos.

Sete_Luas disse...

"ORA COM SUA LICENÇA"

*me dá uma cacetada no rabo d kaetaninho c um livro d Geografia d 10º/11º ano [ escolhes tu kual prefreres] *

Dos livros n reza a sapiência toda!!! E que rezasse, por mais que me esforce não consigo vislumbrar o CGB que tanto falas. Hummm deixa cá ver.... *me pensa* estaremos a falar na padaria? Ou talvez nakela maravilhosa pizaria aberta até à 1h que gentilmente nos cederam as cadeiras até as 3? Ou talvez a estação de comboios cujos bancos serviram de simpático colchão?
hummmmm estes ares de urbe cosmopolita toldam-me o raciocinio (talvez seja por n ver o sol há demasiado tempo devido aos arranha-céus tipo torre dos clérigos [tomara a muitos, tá bem?!?!]) mas, cabe-me a árdua tarefa de me desculpar perante Vós, Caetano, pela possível ofensa que possa ter tecido ao seu cosmopolitano Fundão, afinal o segredo estava na DGV. Segue o meu raciocionio, para o Fundão ser uma "terriola" como eu tentei insinuar, isso faria com que dentro dos seus limites geográficos pudessemos circular SOMENTE a 50km/h, ora se bem me lembro, o kaetano-mobil dobrou esse valor... ora ELEMENTAR meu caro CAETANO, estavamos numa via rápida... e daí resta a conclusão óbvia...

VIAS RÁPIDAS = GRANDE CENTRO URBANO

*me prostra.se de joelhos*

Perdoai-me Sr. , eu n sabia o k dizia... ;p


** ** **

Caetano disse...

Ligeira correcção: é C.B.D. e não C.G.B.

Sete_Luas disse...

Como s tu n fosses capaz d acender a fogueira sozinha eu ainda te dou lenha para a fogueira :p

Só gosava de saber onde fui buskar o cbg *giggle*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...