segunda-feira, janeiro 18, 2010

E porque hoje é Segunda-Feira, este artigo é dedicado à exaltação do trabalho

Se as Sextas-Feiras são dias feitos de pura poesia, transmitindo um sentimento de libertação tal que há quem jure ouvir trombetas no término da jornada laboral, já as Segundas-Feiras são o seu oposto maléfico que não só transforma os operários mais dóceis em pessoas amargas e resmungonas (eu sei porque sou uma pessoa extremamente dócil e à Segunda-Feira fico amargo e resmungão), como ainda estragam meio Domingo com um sentimento de depressão que nem o Sol mais radioso consegue remediar.

Contudo, e como o que está em jogo é a produtividade nacional, nada mais adequado para iluminar esta Segunda-Feira, incutindo uma disposição renovada para a beleza que há no local de trabalho, para além da máquina de café, do que recordar um texto dedicado à temática do trabalho extraído de um manual de Educação Moral e Cívica.


O livro data de 1947 e destinava-se a ser um manual de apoio para a formação moral dos alunos do ensino primário de então. Aqui fica pois esse texto, com o título feliz de "Amor ao trabalho", ao qual juntamos, já agora, uma pequena mensagem de motivação para a prática de exercício físico:




Votos de uma boa Segunda-Feira... de trabalho.


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...