quarta-feira, dezembro 02, 2009

O Fundão voltou a cumprir a tradição de "Encorrer os Espanhóis"


Como todos os anos acontece, mais uma vez a população do Fundão cumpriu a tradição de "Encorrer os Espanhóis" ou "Incorrer os Espanhóis" conforme a pronúncia. Partindo da Praça do Município, ao som do Hino da Restauração, sempre tocado pela Banda Filarmónica Perovisense, a arruada percorreu todas as ruas mais emblemáticas do centro da cidade, voltando finalmente ao ponto de partida, onde todos gritaram vivas a Portugal e à Liberdade e cantaram o Hino Nacional. As 12 badaladas da meia-noite, para além de darem início à arruada, marcam também o ligar das iluminações natalícias das ruas da cidade.



É difícil situar no tempo a origem desta tradição. Sabe-se apenas que deverá ter algumas centenas de anos e que é mais um sinal da das convicções muito próprias da população fundanense que nunca escondeu aquilo que lhe ia na alma, merecendo afinal, enquanto filha da Gardunha, o epíteto de "Gente da Rama do Castanheiro".

Foi no Fundão que em 1580, o ano em que curiosamente Portugal perdeu a independência cuja recuperação ontem foi comemorada, a população se revoltou contra a Inquisição, correndo-a da então vila, numa atitude nunca vista. Também foi a população do Fundão que durante a Guerra Civil (Revolta da Patuleia) no século XIX, tomou conta dos seus próprios destinos, valendo-lhe o título de República da Cova da Beira.



Também o 25 de Abril é comemorado em arruada, ao som de Grândola Vila Morena, numa tradição que felizmente não esmorece.

Este ritual de "Encorrer os Espanhóis", embora assente no fundamento da comemoração da Restauração da Independência de 1640, foi ganhando outros contornos e uma mensagem diferente ao longo do tempo. Na época do Estado Novo e embora fosse vigiado de perto, tendo a PIDE feito relatórios sobre a arruada e os seus participantes, o "Encorrer dos Espanhóis" era uma forma da população dizer de forma camuflada o que lhe ia na alma, exprimindo o seu desejo de expulsar os "espanhóis" que detinham o poder.

Em tempos, esta arruada constituiu um verdadeiro barómetro de contentamento, mais eficaz que qualquer sondagem, tendo maior adesão quanto maior fosse o descontentamento popular em relação ao poder político.

Para o ano, porque não vir até ao Fundão e expulsar também os "espanhóis"?


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...