sexta-feira, agosto 17, 2007

Por terras dos Francos III

A estadia nos Pirineus foi deliciosa na medida em que fiquei alojado numa antiga casa senhorial numa pequena vila situada na confluencia de 2 vales esculpidos por glaciares desde ha milhoes de anos.



Durante o habitual convivio de pos-jantar, os meus anfitrioes tinham-me reservado uma surpresa. Aparentemente, o ex-proprietario da casa por volta da viragem do Sec XIX para o Sec XX, era um entusiasta de arqueologia e paleontologia e acumulou varios fosseis e ferramentas pre-historicas vindas da Tunisia (segundo as cartas que acompanham os itens).

Quando a casa foi vendida aos actuais proprietarios estes descobriram no sotao esta coleccao guardada em caixas de charutos e de perfumes da epoca e continuaram a guarda-la para a expor um dia.



Sabendo do meu interesse pela materia, tiveram a incomparavel gentileza de me oferecer diversos desses itens a minha escolha entre raspadores, perfuradores e pontas de seta em silex.

Entretanto, entre um passeio pelas redondezas por trilhos, grutas com pinturas misteriosas e ruinas de castelos medievais, o tempo correu celere.


Foi com tristeza que dias depois me despedi para, as 7 da manha, prosseguir viagem ate a proxima etapa: a aldeia de Pontaix nos pre-Alpes com passagem por...

NIMES


A milenar cidade de Nimes (a Nemausus romana) forma um aglomerado urbano de apreciavel dimensao sendo uma cidade turisticamente muito procurada.

Nao fiquei mais que 3 horas, o tempo suficiente para dar um passeio pelo centro historico passando pela Casa Quadrada (um templo romano em perfeito estado de conservacao), a Arena (anfiteatro romano com 20.000 lugares), as portas duplas da cidade romana (dupla via central para os carros e quadrigas e portas laterais para peoes) e as pracetas que aqui e ali se encontram recheadas de monumentos, esplanadas e ocasionais performances musicais.

Trata-se de uma cidade de cultura e tradicoes bem visiveis e que sabe explorar com grande eficacia o seu patrimonio.

Finalmente, porque o calor assim o obrigava, houve ainda tempo para experimentar a excelente pastelaria francesa e uma refrescante bebida antes de seguir caminho ate Pontaix onde cheguei por volta das 20h.

PS - O facto de escrever estes artigos sem incluir fotografias nao e voluntario pois nao tenho neste momento meios de fazer a transferencia das fotografias que vou tirando para este Macintosh. Ficam prometidas para depois do meu regresso OU caso consiga acesso a um PC, para um dos proximos artigos.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...