quinta-feira, maio 09, 2013

Benfeita, a aldeia das 1620 badaladas da Torre da Paz


Na aldeia de Benfeita, no concelho de Arganil, o aniversário da rendição alemã que pôs termo à II Guerra Mundial é comemorado de forma muito peculiar a cada ano que passa, no dia 7 de Maio, data em que terá chegado à aldeia a notícia do fim das hostilidades na Europa. A tradição dita até que terá sido esta uma das primeiras povoações portuguesas a receber a notícia.

Com o trauma da I Grande Guerra ainda bem vivo no espírito da população portuguesa e em sinal de gratidão pelo facto de Portugal se ter conseguido manter neutral durante a II Guerra Mundial, a população de Benfeita resolveu construir uma torre sineira para que os seus sinos tocassem no dia em que os combates chegassem ao fim. Inicialmente chamada de Torre Salazar, para "comemorar a paz portuguesa e homenagear o Chefe do Govêrno e a sua clarividente e quasi milagrosa política internacional, que preservou a nossa pátria dos horrores da guerra", esta torre foi construída graças a uma campanha de recolha de donativos para a qual contribuíram privados e entidades públicas, como as Câmaras Municipais de Figueira da Foz ou Viana do Castelo.

Numa homenagem 2 em 1, durante duas horas de cada 7 de Maio, o Sino da Paz toca automaticamente 1620 badaladas do alto da rebaptizada Torre da Paz, celebrando o fim da II Guerra Mundial com a memória do número de dias correspondentes aos 54 meses que durou a I Guerra Mundial. Evoca-se portanto o fim do medo com a memória amarga dos dias em que os combatentes portugueses perderam a vida nas trincheiras da Flandres e nas selvas africanas.


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...