sexta-feira, outubro 19, 2012

Crónicas Canárias II - Bem-vindos a Tenerife!




Se geralmente quando viajamos, nos limitamos a ir confirmar a existência daquilo que já sabemos que existe, nesta viagem às Canárias optámos por uma abordagem diferente, tendo ido um bocado, passe a expressão, "às escuras". Sim, sabíamos que havia praia em Tenerife, pelo menos um grande clube de futebol, ainda um vulcão e diversas povoações. Uma consulta ao site da UNESCO permitiu saber ainda que havia dois locais classificados como Património da Humanidade, mas pouco mais. Isto serviu para reforçar ainda mais a surpresa daquilo que iríamos descobrir durante a estadia e não foi pouco!

Para além de ter permitido uma tremenda descarga psicológica, foi ainda possível aprender imenso sobre ilha, sobre o arquipélago e, sobretudo, sobre a formação do nosso planeta!

Como se formou a ilha?

Tenerife, tal como o resto do arquipélago, formou-se por acção do vulcanismo da região.
A hipótese mais aceite é a de que esta ilha se terá formado a partir de 4 vulcões que, a partir do fundo do mar, fizeram surgir quatro ilhas que, com a persistência das erupções vulcânicas, acabaram por se fundir numa só, com o centro naquilo que é actualmente o Parque Nacional de Las Cañadas del Teide. Há cerca de 180.000 anos atrás, grande parte do grande vulcão central e, como tal, uma significativa parte da ilha, desabou, provocando um tsunami de proporções épicas assim como uma super explosão do vulcão, moldando em definitivo a ilha.

Pequeno cone vulcânico na linha de vista da arriba conhecida como "Fortaleza"

O vulcanismo na ilha não está extinto, ao contrário do que acontece por exemplo na Gran Canária. A última erupção vulcânica em Tenerife ocorreu há pouco mais de 100 anos e já há muita gente a fazer apostas sobre quando será a próxima...


Os aborígenes

Um guanche vigiando atentamente o horizonte

Quando os espanhóis se dispuseram a apropriar-se das Canárias, estas eram já habitadas. Os "guanches" eram um povo originário do Norte de África e não se sabe como terão aqui chegado. Quando os espanhóis aqui desembarcaram, os guanches não tinham quaisquer conhecimentos de navegação, embora algumas ilhas estivessem à vista umas das outras. Nem tão pouco foram encontrados quaisquer vestígios arqueológicos que sugiram que alguma vez tiveram esse conhecimento. Isto alimenta a hipótese de que terão sido trazidos por povos do Mediterrâneo (Fenícios? Cartagineses?) algures entre os séculos V e III a.C.. Uma coisa é certa: os romanos já conheciam estas ilhas.

A conquista das Canárias, na qual Tenerife foi a última ilha a ser conquistada, quase levou ao desaparecimento dos aborígenes das Canárias (por exemplo dos 20.000 existentes na Gran Canária, só 3.000 sobreviveram), mas isto será tema para um artigo à parte, até porque, embora estivesse no nível tecnológico da Idade da Pedra, este povo tinha de facto uma cultura fascinante e, por outro lado, porque não é todos os dias que, passeando por entre centenas de caveiras, apanhamos um valente susto como aquele que apanhámos!

Continua...



Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...