quinta-feira, março 08, 2012

"La vida loca", hino nacional do Cazaquistão

Ainda a tentar recuperar do atentado à honra nacional que foi o lançamento do filme "Borat" em 2006, protagonizado pelo inenarrável Sacha Baron Cohen, eis que o Cazaquistão se viu envolvido em mais um episódio caricato.


Este constrangedor momento aconteceu num festival de esqui regional quando, logo após o discurso inaugural do governador Nuraly Saduakasov, o speaker pediu a todos os presentes para se porem em sentido para ouvirem o hino nacional do Cazaquistão. Virados para a bandeira, mal ouviram a primeira nota da música, todos colocaram a mão sobre o peito no mais puro gesto de respeito pela Pátria... imediatamente antes de perceberem que se tratava afinal da primeira nota da célebre canção "La Vida Loca" de Ricky Martin.

As reações foram notáveis. Se alguns, nomeadamente o governador, se mantiveram estoicamente impávidos com a mão sobre o peito, outros houve que imediatamente puseram as mãos na cabeça, provavelmente a pensar de forma pouco protocolar algo como: -"Pronto! Esta situação pouco dignificante já deve estar a ser carregada para aquele armazém capitalista de videoclipes, o Youtube".

Vale a pena ver e rever o momento que terá ocorrido na passada Segunda-feira:


O Cazaquistão contra-ataca!

Não se pense no entanto que este país asiático está impávido e sereno perante os sucessivos atentados à sua dignidade. Ao procurar informação sobre este episódio, descobri que um realizador cazaque filmou uma sequela não autorizada do filme "Borat" (2006), filme que segundo a opinião generalizada naquele cantinho da Ásia Central, fez do país um motivo de chacota internacional, embora tenha contribuido para melhorar o sector turístico.

O filme intitula-se "O meu irmão Borat" e conta a história de Bilo, o irmão de Borat que é referido no 1º filme como "estando dentro de uma jaula". Neste filme, Bilo acompanha um jornalista estrangeiro que, após assistir ao filme de Sacha Baron Cohen, viaja para o Cazaquistão para conhecer a realidade do país.

A determinação é tal que nem a perspectiva de um processo for violação de direitos de autor assusta o realizador que ameaçou comer em tribunal Hollywood, a 20th Century Fox e Borat, exactamente por esta ordem. Talvez não seja má ideia reservar antecipadamente umas quantas embalagens de sais digestivos.


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...