terça-feira, janeiro 10, 2012

Fenómenos paranormais da Serra da Estrela - O mistério da Amy

Quem na Serra da Estrela circular pela estrada vindo da Torre em direcção à Lagoa Comprida, já perto desta, avistará à sua direita um aglomerado de blocos graníticos no qual se destaca um graffitti que diz simplesmente "Amy vem", não suspeitando que este maciço rochoso é o centro fulcral de um mito serrano do âmbito do paranormal, digno de William Gaines, e que tem naquela Amy da frase a sua personagem principal.


Os dizeres apelam à vinda da Amy mas, se esta aparecer mesmo e não estiver ninguém no local, poderá ser induzida em erro e rumar a Vizela se se fiar nas restantes inscrições.



Existem várias versões acerca de quem será esta Amy de que falo. A história mais comum que é contada é que este será o nome com que foi baptizada uma figura que surgiu numa foto aqui tirada por um casal, e que no local não foi contudo avistada. Outros dizem que se trata de uma espécie de mensageiro interdimensional, que procura trazer uma mensagem a quem a quiser ouvir. O que é certo é que no local abundam as dedicatórias à misteriosa Amy, variando nas suas formas e dimensões.

O local da aparição. Por momentos, quando aqui passei pareceu-me avistar a Amy. Afinal era um arbusto ligeiramente queimado pelo gelo e com um ramo quebrado.



Entre rochas várias destaca-se esta constelação pétrea amarela com diversas mensagens, sendo a estrela central dedicada à própria Amy. Segundo esta, o autor deste aparato terá conseguido perceber a mensagem da Amy, acrescentando a referência a Jerusalém para além de um código insondável. Nas restantes estrelas é possível ler "Deuses do Sol, dai-me a vossa benção e luz", "Espíritos, desejo-vos a todos", "Extraterrestres, iluminai-me do céu", "Intraterrestres, contactai-me com a verdade" e, finalmente, "Terrestres, não vos compreendo".



Qualquer pessoa mal informada poderia pensar estar em presença de alguém que procura arranjar forma de conseguir iluminação através de energias alternativas e que, olhando à última mensagem, vem colocar o dedo na ferida relativamente à situação que qualquer pessoa consegue constatar no local: os telemóveis têm aqui pouca rede.



Outra sinalética que ali se encontra assinala a conclusão de um estudo, realizado entre 1990 e 2011, por alguém que apenas assina "MS" e que agradece aos mesmos seres referidos nas estrelas anteriores, alertando ainda para o perigo que é não respeitar aquelas rochas misteriosas. Fá-lo aliás de forma inusitada e até algo anacrónica pois tenho para mim que não é boa política escavacar uma rocha para colocar um pedido de que se respeitem as rochas do local.

Seja verdade ou seja mentira, sejam os avistamentos provocados pela altitude ou provocados pelo facto de ser um local propício a convívios bem regados e defumados ou, pelo contrário, seja realmente o local de um portal interdimensional, através do qual transita uma verdadeira panóplia de seres de outro Mundo, este sítio tem pelo menos o grande atractivo de proporcionar uma vista fenomenal sobre a bacia do Mondego a Norte da Estrela.



Aconselho pois a que se detenham neste sítio e que se maravilhem com o que daqui avistam. Quem sabe? Pode ser que tenham o prazer de conhecer a Amy.




Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...