quinta-feira, novembro 03, 2011

Covilhã no mapa internacional do Bonsai

Pelo Interior, a excelência pode ser encontrada nas áreas mais improváveis. Um bom exemplo disso é sem dúvida o do meu camarada Márcio Meruje, um verdadeiro mestre na arte milenar do bonsai.

Praticante de bonsai há já alguns anos, membro fundador do Clube Bonsai de Sintra e discípulo de um grande mestre europeu, o belga Jean-Paul Polmans, o Márcio surge este mês como tema de capa da Bonsai Focus 136/113, uma revista bi-mensal que é também uma das publicações periódicas com maior expressão a nível internacional.


Num artigo centrado na estilização de um buxo recolhido há alguns anos no Sul de França, o Márcio vai partilhando em entrevista a sua experiência no trabalho com bonsai, revelando também que o seu percurso começou com um "bonsai" de hipermercado que acabou por morrer. Quem hoje visita a sua colecção tem dificuldade em imaginar isto.


Convém referir que o Márcio tem desde há alguns anos a esta parte um estúdio próprio situado na Covilhã, o Kensho Bonsai Studio, que prima por ser um espaço de partilha de experiências e de aprendizagem, tanto para praticantes de longa data como para todos aqueles que querem iniciar-se nesta arte, em sessões de trabalho onde o convívio e a boa disposição são regra (e onde também há café, convém que se diga!).

Em destaque também no III Congresso Nacional de Bonsai

Outra boa notícia veio também do III Congresso Nacional de Bonsai que no passado fim-de-semana teve lugar na Ericeira, com a organização a atribuir o prémio de mérito a uma das árvores do Márcio, neste caso uma azálea verdadeiramente espantosa.


Um prémio bem merecido, sem dúvida!

Quem quiser saber mais, seja para conhecer a colecção do Márcio ou, -porque não?- começar a participar também das sessões de trabalho, pode obter informações aqui:


Outros links de interesse:


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...