terça-feira, junho 14, 2011

As inquietantes sugestões de pesquisa do Google!

A maioria das pessoas que utilizam regularmente o Google, já terá com certeza atestado a utilidade das sugestões de pesquisa do Google, uma lista de opções que o Google considera como pesquisas mais prováveis, que surge anexada à caixa de pesquisa enquanto escrevemos os termos daquilo que queremos procurar, e que é formada tanto pela análise daquilo que estamos a escrever como pelas pesquisas mais populares dos cibernautas em geral.

Se estas sugestões são de uma utilidade inegável, não é menos verdade que também podem por vezes ser completamente inusitadas e até mesmo inquietantes. Também é interessantíssimo analisar as diferenças entre as tendências de pesquisa lusófonas e anglófonas, diferenças essas que nos mostram que, para além da diferença linguística há também uma enorme diferença de motivações e preocupações entre os dois grupos. Senão vejam:


PORQUE É QUE... ?



Primeira diferença gritante. Enquanto os lusófonos mantêm uma associação umbilical ao mar e já agora, porque nem só do azul do céu e do mar se vive, se questionam acerca do porquê do formato das caixas de pizzas, já os anglófonos preocupam-se com questões mais concretas do dia-a-dia, nomeadamente o porquê do resultado da sua digestão aparentar uma coloração próxima da de um arco-íris, o porquê das pessoas ao seu redor estarem tão sérias e misterioras e finalmente do porquê de estar um paquistanês morto no sofá das suas casas o que, como todos sabemos, é uma enorme maçada.


ONDE POSSO...?



Se tanto um grupo como o outro mostram uma tendência cinéfila, já a forma como a praticam se posiciona de forma díspare em termos legais. Há no entanto uma diferença importante nas restantes motivações. Enquanto os lusófonos se mostram preocupados com as eleições e, entretanto, em tirar o passaporte e obter o Certificado de Aptidão de Motoristas (provavelmente nas últimas eleições tinham um plano para se ausentarem do país por tempo indefinido caso José Sócrates vencesse novamente), já os anglófonos têm uma preocupação primordial: encontrar Chuck Norris. Acredito que seja assim como que encontrar Cristo.



POSSO COMER...?


Aqui reside uma diferença abissal em termos de preocupação com aquilo que se pode e não pode comer. Se os lusófonos têm uma absoluta preocupação com a alimentação durante a gravidez já os anglófonos, embora também tenham algumas preocupações relacionadas com essa mesma temática, mostram também uma preocupação com... com... como hei-de de colocar a questão... com a ... com o ... em relação a... Podemos chamar isto de reciclagem ?

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...