domingo, março 20, 2011

Caminhada nocturna à Senhora da Penha, Serra da Gardunha - Super Lua 2011

[Texto por: Caetano; Fotografias por: Xamane (sem acento)]

Aproveitando as excelentes condições de luminosidade proporcionadas pelo fenómeno que se convencionou chamar de Super Moon (Super Lua para os menos chiques), na prática a coincidência da fase de Lua Cheia com o perigeu lunar (o ponto da órbita elíptica lunar mais próximo da Terra), resultando num aumento da área aparente da Lua em cerca de 10% - Este momento de ciência pura foi patrocinado pela Delta Cafés - e ainda num luar com uma intensidade mais elevada que o habitual, o núcleo duro do Blog do Katano empreendeu no passado Sábado uma caminhada nocturna pelo maciço central da Serra da Gardunha.

Ressalva-se no entanto que quem se tiver munido, à laia de precaução, de protector solar e óculos escuros temendo um luar sem precendentes, terá decerto ficado defraudado pois aquilo a que se assistiu foi como que um espectacular luar de Agosto. Ainda assim, as excelentes condições de luminosidade permitiram fazer todo o percurso, que teve troços de caminho, de trilhos e de corta-mato, sem recurso a lanternas.

A caminhada começou e terminou junto à casa do guarda de Alcongosta (terra que todos os anos é palco da Festa da Cereja), tendo começado às 18h30 e terminado por volta das 22h30.

Apresentamos em seguido o resumo fotográfico possível desta autêntica expedição científico-gastronómico-astronómica ao maciço central da Serra da Gardunha:



OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Momento de pose para a fotografia. Junto ao ninja contratado por motivos de segurança, uma participante iludida pela paragem celebra julgando que já se havia chegado ao destino. À direita do transportador da reserva moral da expedição (leia-se, uma garrafinha de Moscatel de Setúbal do bom), um outro elemento impacienta-se e reclama que pretende estar de regresso a tempo de ver a bola.


OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Com a promessa de que, por este percurso se poupariam 15 minutos de caminhada, nem sequer se pensou duas vezes. Afinal, caminhada que é caminhada tem de ter corta-mato!


OLYMPUS DIGITAL CAMERA

E eis que subitamente, o disco lunar se ergue altivo e reluzente acima da linha do horizonte, num momento que causou bastante emoção junto dos caminheiros, que não contiveram efusivas manifestações verbais, sendo a mais vibrante: "Olha a Lua...! Ainda falta muito?"


OLYMPUS DIGITAL CAMERA

... a Lua e 3 indivíduos, sendo que um deles é um ninja.
Ao longe, avista-se a nobre povoação de Peroviseu.



OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Já na vertente Sul da Gardunha, alguém exclama "Olha! Daqui vê-se Monsanto!"
ao que outra pessoa retorquiu "Ainda falta muito?"



OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Já era noite cerrada quando se iniciou a subida pelo pequeno trilho até à Penha, que parecia ela própria admirar a Lua. Esta visão foi suficiente para que alguém perguntasse "Já chegámos? Não? Ainda falta muito?".


OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Finalmente na Penha, o alegre grupo faz pose à entrada da "gruta", um abrigo natural que chegou a funcionar como capela, sacralizando aquilo que terá sido o Castro da Senhora da Penha, uma povoação do III milénio a.C. . Dado o vento que aqui se fazia sentir, foi decidido por unanimidade escolher o local como zona de abrigo para a ceia light para reposição das energias do grupo...

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

...que aqui celebra o momento em que, por artes mágicas, uma garrafinha de Moscatel de Setúbal (do bom) e vários copinhos surgem do interior de uma mochila.


OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Para Oeste, a aldeia de Castelejo e o horizonte delimitado pelos mui típicos geradores eólicos.



OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A Super Moon (Super-Lua para os menos chiques) espreitando entre o arvoredo

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Uma imagem que diz bem das condições de luz proporcionadas pelo luar. Ao fundo, avista-se a Covilhã e, mais acima junto à margem da foto, as Penhas da Saúde.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Para SE, é possível avistar Monsanto e as serranias de Penha Garcia povoação que, segundo a SIC, foi doada por D. Dinis aos templários em 1510!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Para Sul, sobre uma das "bancadas" do anfiteatro natural da Gardunha, avista-se Castelo Branco cidade que em breve ficará à distância de cerca de 4 euros do Fundão (mais gasóleo).

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Outra perspectiva da mesma encosta, avistando-se ainda à esquerda Castelo Branco. Não sei se já referi o facto mas a cidade ficará em breve à distância de cerca de 4 euros do Fundão (mais gasóleo).


OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Uma perspectiva sobre a aldeia histórica de Castelo Novo...

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Mais um retrato da Super Moon (Super-Lua para os menos chiques) entre aquilo que a Gardunha tem, os blocos de granito, e aquilo que se espera há muitos anos que tenha em abundância, o arvoredo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Perspectiva sobre a aldeia histórica de Castelo Novo

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Sim, sim. É Castelo Novo.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Já no regresso, tempo ainda para admirar o pontilhado que se espraia pela Cova da Beira, tendo em primeiro plano o centro do Universo: o Fundão, e mais ao fundo no sopé da Serra da Estrela, a Covilhã

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Sim, mais do mesmo.


OLYMPUS DIGITAL CAMERA
No regresso, um dos membros da expedição descobre um casaco que bem poderia pertencer a um indivíduo abduzido por um dos OVNIs que dizem sobrevoar a Gardunha em determinados horários. Na verdade, tratava-se apenas do resultado da distração de um dos participantes da caminhada durante o percurso da subida.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...