segunda-feira, janeiro 10, 2011

Paralisia cerebral - Pedido de ajuda para as gémeas de Palvarinho


Foi com choque que tive conhecimento esta semana, através do Jornal do Fundão, da situação em que se encontram duas ex-alunas minhas, a Dina e da Vera, irmãs gémeas actualmente com 28 anos de idade, residentes na aldeia de Palvarinho, Castelo Branco.

Ambas sofrem de paralisia cerebral e de uma doença neurológica degenerativa, sendo que esta se começou a manifestar há 6 anos atrás, após a trágica morte do padrasto, num acidente de trabalho do qual as seguradoras se esquivaram ao pagamento. De então para cá o estado de saúde das irmãs foi-se degradando, afectando-lhes a mobilidade e autonomia de tal forma que agora apenas se conseguem deslocar em cadeiras de rodas e são obrigadas a usar fralda.

A família vive numa casa sem um mínimo de condições de acessibilidade e fracas condições de habitabilidade, sendo que a Vera tem de ser carregada pela mãe para o quarto no 1º andar, situação que já deu origem a várias quedas. A casa precisa pois de várias obras, desde a reparação do telhado até à construção de um quarto no rés-do-chão.

O dinheiro obviamente não chega para tudo e, apesar do apoio da Segurança Social ao qual se soma o parco salário da mãe, o dinheiro é canalizado para medicamentos, para a prestação do carro, que nesta altura é indispensável, e para a prestação mensal da APPACDM, pelo que qualquer ajuda será bem-vinda.

Para aqueles que quiserem contribuir, o agrupamento escolar Faria de Vasconcelos abriu uma conta solidária na Caixa de Crédito Agrícola Mútuo :

NIB 0045 4055 40241226495 98

Qualquer contributo, mesmo que modesto, será uma preciosa ajuda para esta família em dificuldades e será com certeza muito bem-vindo. Obrigado a todos.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...