sexta-feira, janeiro 15, 2010

Pesquisas do Katano - 1ª Edição de 2010

Durante as últimas semanas recebemos várias reclamações de leitores, tão fiéis quanto indignados, questionando o porquê da ausência da afamada rubrica "Pesquisas do Katano", apelidada em algumas missivas como "uma referência incontornável no estudo do comportamento humano à luz da sociedade da informação". Sendo assim, não querendo defraudar as expectativas dos nossos mui estimados leitores, e porque não queremos ser aleijados à bruta à nossa porta por um leitor não identificado munido de um varapau e com declaradas más intenções, aqui ficam alguns dos termos de pesquisa mais escabrosos e improváveis que trouxeram alguns dos visitantes a esta casa.




agressão vizinho elevador
Esta foi provavelmente efectuada por um condómino, talvez elevado ao estatuto de vítima pelo mesmo leitor não identificado munido de um varapau e com declaradas más intenções atrás referido, que pretende documentar-se sobre o assunto para decidir o rumo de acção a tomar. É curioso verificar como os elevadores conseguem, qual nexo de forças ocultas, ser um local de encontros tremendamente improváveis.
Lembram-se deste?



Pensões para encontros

Aqui parece-me que se tratará de outro tipo de encontro... embora o elevador seja um local também perfeitamente admissível. Neste caso, trata-se certamente de uma pessoa que é sozinha e que resolveu dar-se ao convívio mudando ao mesmo tempo de cenário. Qual parque, qual centro comercial? Em termos de convívio salutar, o que está na moda são as pensões.




Para que serve a letra L
Qual é o espanto? Sei perfeitamente o que é isto uma vez que também eu sempre tive, desde tenra idade, grandes dificuldades em compreender a utilidade das letras Ц, Ф e Щ do alfabeto russo. Quanto a esta questão relativa à letra L, sempre fui da opinião que a insistência no uso de um alfabeto com 26 letras era pura casmurrice até porque há letras que são de todo desnecessárias. Conheço muito boa gente que usa apenas metade do alfabeto no seu dia-a-dia e não é menos feliz por isso. Aliás, alargando a análise ao serviço de mensagens curtas, vulgo SMS, constata-se que é possível transmitir informação usando praticamente apenas as vogais e as letras "x" e "h"




Como levar uma prostituta para a cama
Ahhhhh! Afinal a pensão era para isto! De facto, há que louvar a capacidade de planeamento desta pessoa e, por outro lado, saudar a importância da Internet da persecução da obtenção de satisfação pessoal por cada um. Agora quanto à dúvida implícita na pesquisa tratar-se-á de uma falsa questão, até porque as senhoras trabalhadoras por conta própria e que não efectuam descontos para a Segurança Social não são propriamente conhecidas por serem pessoas difíceis.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...