segunda-feira, novembro 30, 2009

Hoje é dia de "Encorrer os Espanhóis"


Como sempre acontece todos os anos, hoje no Fundão é dia de "Encorrer os Espanhóis". Um pouco antes da meia-noite, a população irá concentrar-se em frente à Câmara Municipal para, ao bater das 12 badaladas, assistir ao ligar das iluminações de Natal e para dar início a uma das mais curiosas tradições que se conhecem.

Amanhã, não percam as fotos e o vídeo da arruada, assim como a explicação desta curiosa tradição.

Suíços reprovam construção de minaretes


Os suíços rejeitaram em referendo a construção de minaretes, torres associadas às mesquitas e usadas para chamar os fiéis à oração. Os partidários do "Não" defenderam durante a campanha que os minaretes são símbolos de poder político islâmico e apoiaram a sua campanha em cartazes que, segundo os defensores do "Sim" carregavam uma mensagem não muito subtil de islamofobia, em que a bandeira Suíça surge coberta de minaretes que lembram mísseis, para além de uma mulher coberta com uma burca.

Pelo que percebi, esta proibição prende-se apenas com a construção dos minaretes e não com a construção de novas mesquitas. Isto seria equivalente a proibir-se a construção de torres de igreja, destinadas também elas a convocar os fiéis para o culto (aliás, não são raros os casos na Península Ibérica em que minaretes foram reconvertidos em torres sineiras).

Ora, sendo a Suíça um estado laico, onde a população usufrui de liberdade de culto e tendo em conta que a comunidade islâmica no país é já de 400.000 habitantes (numa população de 7,7 milhões), esta medida promete causar grandes problemas ao país e pode servir para acicatar ainda mais a cisão entre cristãos e muçulmanos na Europa e Médio Oriente.

Será que a comunidade cristã estaria disposta a aceitar uma proibição deste género relativa a torres sineiras em países em que é minoritária? Qual é afinal o problema em se construírem minaretes, alguns deles verdadeiras obras de arte?

A torre-ícone de Sevilha - A Giralda - Torre da Catedral e ex-minarete reconvertido em torre sineira.

domingo, novembro 29, 2009

Se utilizar um Macintosh... não fume!

Enquanto por cá os fumadores passivos não são geralmente tidos nem achados quando se trata de levar com o fumo produzido pelos "nossos" fumadores, lá fora a discussão já se encontra em outros patamares. A notícia da semana veio dos EUA onde vários utilizadores Macintosh na Califórnia viram os seus pedidos de reparação de computadores serem recusados, por agentes autorizados da marca, pelo facto de serem fumadores.

Os serviços pretendidos estavam alegadamente abrangidos pela garantia do equipamento mas foram recusados primeiro por agentes autorizados e depois pela própria Apple, de nada valendo os apelos por e-mail enviados directamente à cúpula directiva da própria Apple. A recusa foi fundamentada pelo facto de, tratando-se de computadores de fumadores, os equipamentos colocariam o risco de contacto com substâncias cancerígenas.

Se por um lado parece aqui haver excesso de zelo por parte da Apple, esta medida vem por outro lado chamar a atenção para um aspecto importante que parece ser ignorado pela população em geral: as substâncias cancerígenas libertadas com o fumo do tabaco não se "evaporam" milagrosamente no ar se não forem inaladas mas acumulam-se no ambiente imediato onde são libertadas, seja nos dedos dos fumadores, nas paredes da "sala de fumigação" ou... no computador que estiver a ser persistentemente usado pelo fumador.

A Apple Califórnia é conhecida por ser uma das empresas com códigos de defesa de saúde e do ambiente mais rigorosos no país.

quinta-feira, novembro 26, 2009

Este blog segue dentro de momentos...

Com a jornada laboral, que amanhã tem início às 5.00 am, a estender-se de Gaia a Viseu e na expectativa ansiosa de um fim-de-semana prolongado. Que não nos falte a cafeína!

Voltamos já.

terça-feira, novembro 24, 2009

Gripe H1N1 (vulgo A/Suina)

Após longa ausência volto a colocar um post neste blog devido a essa malvada que assola o globo terrestre, uma tal de gripe A.
Ora como pessoa responsável e que zela pelo vosso bem estar, venho prestar mais um serviço público a todo um Portugal. Um simples gesto, mas que pode fazer a diferença...

Como usar protecção adequada para manter o "bixo" da gripe bem longe:







(Urgência do Hospital Stª Maria em Lisboa)

Atenção à literatura no WC!

Na próxima vez que utilizarem a casa de banho de um amigo ou familiar e que esta contenha uma prateleira com literatura para os mais demorados terem algo com que se distrair, fiquem atentos!

Em Inglaterra, uma família foi alertada por um parente para o facto de, entre as várias publicações que tinham numa prateleira na casa de banho da sua habitação, se encontrar nada mais nada menos que um exemplar genuíno da primeira edição da obra máxima de Charles Darwin, "A Origem das Espécies".

O livro que havia sido adquirido há cerca de 40 anos pela família em causa, vai ser posto em leilão na Christies, sendo de esperar que possa render a módica quantia de 66.600 euros, quantia essa que, presumimos, não vai toda ser gasta em papel higiénico.

Habituados que estamos a reclamar da desactualização das revistas que encontramos nas salas de esperas dos consultórios e cabeleireiros, faz-nos com certeza reflectir este caso de uma família que tinha um livro com 150 anos à disposição no seu WC... É doentio!


domingo, novembro 22, 2009

Cogumelos da Beira Baixa (actualizado)



Ana: "Amanita Muscaria! Fácil, fácil...". Efectivamente, trata-se de um belo exemplar de Amanita Muscaria, Amanita Mata Moscas ou Agário das Moscas. Este cogumelo é um verdadeiro ícone do Reino dos Fungos e é sempre o primeiro cogumelo que qualquer criança desenha na vida até porque é uma presença constante em histórias infantis. As suas propriedades... "farmacológicas" são bem conhecidas, sendo aliás utilizado em rituais desde tempos imemoriais para "alargar" a percepção humana. Ficou célebre a cena do conto Alice no País das Maravilhas em que a protagonista encontra uma lagarta evidentemente sob efeito de drogas deitada sobre uma Amanita e fumando um narguilé. Uma referência implícita às propriedades da Amanita.





Quem é que sabe o nome destas espécies? Fica o desafio!

Nota da redacção - Estes instantâneos, de indubitável qualidade no enquadramento e realização e de excelência ao nível do cromatismo, foram obtidos pela fotógrafa de serviço, a Nelly. Aliás, estou em condições de afirmar que, o nível da fotógrafa era tal que situações houve em que os próprios cogumelos saltaram autenticamente para a luz do dia com o intuito de serem fotografados. Fica portanto o reconhecimento à autora das fotos e o pedido de desculpa pela omissão grave no artigo!

O míscaro amarelo - tóxico ou comestível?

O míscaro amarelo (Tricholoma Equestris / Tricholoma Flavovirens) é um dos cogumelos mais apreciados e um ingrediente tradicionalmente presente na gastronomia regional nesta altura do ano. Contudo, existe uma polémica crescente à sua volta uma vez que em França e Espanha (há um ano atrás) este cogumelo foi incluído na lista de espécies tóxicas tendo a sua comercialização e consumo sido proibidos.

Esta proibição surge como resultado de estudos que associam o consumo da espécie a casos de rabdomiólise, a degradação de tecidos musculares que acarretam depois outros problemas como a disfuncionalidade dos rins. Em França foram registados alguns casos mortais em que os pacientes haviam consumido míscaros em várias refeições nos últimos dias. Estes problemas parecem contudo associados a casos de consumo sistemático do míscaro pelo que o melhor mesmo será não abusar demasiado. Pessoalmente, desde a minha infância que me incluo no lote das muitas pessoas conhecidas apreciadoras do cogumelo sem nunca ter tido conhecimento de casos de envenenamento.

Por isso mesmo dediquei uma hora da manhã de ontem para um pequeno passeio de recolha do míscaro amarelo e que permitiu recolher também algumas fotos que ilustram bem as características desta espécie. Quanto aos cogumelos colhidos, foram bem empregues num belo arroz de míscaros que estava simplesmente d-e-l-i-c-i-o-s-o.



Um míscaro amarelo despontando do solo sob a caruma.


Um míscaro que não se destacou do micélio do fungo que lhe deu origem, tendo-se desenvolvido no seio deste. Convém recordar que o cogumelo é apenas a parte visível de um fungo destinando-se a disseminar os esporos desse mesmo fungo.


Afastada a caruma do pinheiro, os míscaros surgem como... cogumelos! Esta espécie não se destaca muito do solo pelo que há que estar atento aos montículos no substrato orgânico superficial do solo.


Uma pequena "horta" de míscaros revelada após afastar a caruma dos pinheiros que cobria os cogumelos. Colhidos os maiores (com uma faca e não arrancados) os mais pequenos foram deixados no local para se desenvolverem e atingirem a maturidade (passando assim a disseminar esporos), podendo também ser colhidos por outros apreciadores. O local foi novamente coberto com o substrato orgânico.

sexta-feira, novembro 20, 2009

O Código da Vinci, um dos piores livros da década

O Times Online publicou recentemente o Top 5 dos que considera serem os piores livros da década. Entre esses títulos encontram-se "O Segredo" de Rhonda Byrne e "O Código Da Vinci" de Dan Brown.

As apreciações são contundentes:

"O Segredo" - Dizer-nos que precisamos de ter pensamentos positivos, ainda poderíamos aceitar. Mas vestir este conselho com teorias quânticas assimiladas de forma inadequada, juntamente com referências a Jesus, Newton, Beethoven e Einstein torna-se insuportável.

"Código da Vinci" - "O renomado curador Jacques Sauniere..." não é a introdução para uma notícia num tablóide mas para o romance mais vendido da década. A irrelevância da qualidade da prosa no volume de vendas nunca foi tão colocada em evidência.

Surpreendente? Eu acho que não.

Imagem: Wook

quinta-feira, novembro 19, 2009

Meteorito fez da noite dia no UTAH

Um meteorito iluminou ontem os céus do estado do Utah nos EUA por volta da meia-noite local (7 da manhã de Portugal), fazendo com que, por instantes, a noite se tornasse dia.

De acordo com as descrições, o fenómeno foi semelhante ao de uma gigantesca bola de fogo que gerou uma intensa luz azulada e, como sempre acontece, provocou as mais díspares reacções. Inúmero telefonemas inundaram as linhas de emergência dando conta do caso, uns referindo um meteorito e outros um OVNI, mas houve até quem tentasse saber se se tratava de uma experiência militar ou mesmo do fim do Mundo (que como todos sabemos vai ser só em 2012).

O flash (que durou uns 30 segundos segundo testemunhas) foi provocado pela explosão do meteorito, cujo som foi ouvido alguns minutos mais tarde.

Este fenómeno lembra-me um a que assisti há alguns anos numa noite de Verão quando subitamente um meteorito surgiu a grande altitude e, a certa altura do seu percurso, explodiu emitindo um flash, tendo-se depois dividido em dois fragmentos mais pequenos que desapareceram 1 ou 2 segundos depois.

Mais recentemente, a comitiva do Blog do Katano de serviço ao festival dos Chocalhos também teve ocasião de ver um enorme meteorito em tons de verde riscar os céus até desaparecer atrás da Gardunha e podemos garantir que não se tratava de um OVNI aterrando no famoso Cosmódromo da Gardunha.








Porque é que isto acontece?

O fenómeno conhecido como "estrela cadente", a que os antigos se referiam como as "estrelas mudando de sítio", é causado por fragmentos rochosos que são atraídos pela gravidade da Terra, precipitando-se na atmosfera terrestre. Ao entrarem na atmosfera, a fricção do ar vai provocar o seu abrandamento e a libertação de energia na forma de calor cada vez mais elevado e que vai provocar a desintegração progressiva do meteorito e a libertação de gás incandescente (o efeito de "cauda") que arrefece rapidamente.

Nalguns casos, dependendo da massa e do material de que são compostos, os meteoritos atingem uma temperatura crítica que provoca a sua explosão, podendo daí resultar fragmentos menores ou mesmo o seu total desaparecimento. O efeito visível de "estrela cadente" situa-se normalmente a cerca de 100km de altitude.


Alguém se recorda?

Tenho ouvido relatos de um suposto fenómeno celeste que terá sido observado nos anos 1960 em Portugal e que provocou o pânico entre a população, que acreditou tratar-se do fim do Mundo (que como sabemos é só em 2012), com o céu a "pintar-se de vermelho". O fenómeno terá durado poucos minutos mas foi de uma intensidade inusitada.

Alguém se recorda ou ouviu falar sobre isto?

quarta-feira, novembro 18, 2009

Googlices... o problema sou eu ou é o Google?

Ao introduzir os termos-chave para uma pesquisa no Google, certamente já repararam que a caixa de texto apresenta por baixo da caixa de pesquisa (que dizem que às vezes está pequena) uma lista de sugestões de pesquisa usando as palavras que estamos a introduzir.

Caso tenhamos uma conta Google, estas sugestões são baseadas não só em pesquisas populares mas também no nosso histórico de pesquisas. Ora, em termos de pesquisas mais populares aparecem por vezes algumas verdadeiras pérolas.

O Fail Blog, um bom site para quem quer rir um bocado, descobriu que ao introduzir os termos de pesquisa "Is There" a lista de sugestões do Google apresentava alguns itens no mínimo curiosos como "Is there any mommy out there" (Há alguma mamã por aí) ou até "Is there anyway I can get this popular guy to get me pregnant" (Há alguma forma de eu conseguir que este tipo popular me engravide").


Movido pela curiosidade, decidi fazer algumas pesquisas usando questões-tipo inspiradas no estilo jornalístico (quando é que, onde é que, porque é que, como é que,...) e pelas sugestões que foram apresentadas fiquei com a ideia que, de facto, existe todo um universo de portugalidade que se preocupa com assuntos extremamente pertinentes mas que não lembram nem ao diabo.


Quando é que...
É certo que há actualmente uma grave crise de natalidade nos países desenvolvidos mas, pelos vistos, há mais pessoas preocupadas com os aspectos da gestação do que propriamente com a contracepção. Mas pelo caminho que as coisas estão a tomar, o melhor mesmo é irmo-nos preparando para o fim do Mundo...


Onde é que...

A crise de participação democrática parece não se reflectir na web onde existe uma evidente preocupação com o exercício do direito de voto. Mas pela triste imagem que os políticos têm vindo a dar, não é de estranhar que haja cada vez mais pessoas que acham mais interessante procurar umas mortalhas para ir fumar uns cacetes... provavelmente junto a um rio azul.


Porque é que...
Numa sociedade marcada pelo aumento dos casos de obesidade infantil, também há cada vez mais pessoas preocupadas em saber como é possível recuperar ou manter a linha nem que isso passe por ir ao fundamento da questão numa abordagem um pouco à moda de La Palice de averiguar o porquê de uma pessoa magra não ser gorda. No caso da Hello Kitty isso será fácil de explicar pois não tem boca...

Como é que...
Mais uma vez está bem patente a preocupação geral com as práticas orientadas para a propagação da espécie mas, ao mesmo tempo, uma grande preocupação de índole algo filosófica orientada para o conhecimento de si próprio. Mas tudo isto é irrelevante perante a questão fundamental que emana da base da teia de relações sociais imediatas: Como é que aquele idiota é rico e eu não??? Essa é que é essa!

terça-feira, novembro 17, 2009

Crie o seu discurso eloquente de forma instantânea

Elaborar um discurso, seja para que ocasião for, é uma das tarefas mais chatas que qualquer orador (ou assessor de orador) pode enfrentar, a não ser que se trate do Fidel Castro que, qual Obélix socialista, caiu dentro de um contentor de leitores de cassete quando era pequeno e engoliu uma série deles.

Mas o desafio não se centra apenas na necessidade de produzir linhas de texto mais ou menos articuladas mas fundamentalmente em escrever algo que dê a ideia de eloquência e de conhecimento sobre uma determinada matéria, não dizendo absolutamente nada.

Felizmente, a solução já está disponível na Internet na forma de uma ferramenta chamada Lero Lero. O utilizador apenas tem de introduzir o título do tema que pretende abordar no discurso, escolher o número de frases que pretende gerar e, imediatamente, é gerado um discurso elaborado e que, como se pretendia, não possui conteúdo algum.

A oratória vai certamente ganhar uma nova dimensão.

segunda-feira, novembro 16, 2009

A importância da dieta para a prática dos assaltos

Uma das notícias mais surreais do fim-de-semana, mais inacreditável ainda do que as suspeitas de que há corrupção em Portugal, foi sem dúvida a do assaltante que ficou entalado numa pequena janela situada nas traseiras de um supermercado ao qual tentava ter acesso na noite de sábado para domingo em Almancil - Loulé.

Infelizmente, o criminoso cometeu um grosseiro erro de subestimação do perímetro da sua própria cintura e ficou entalado tendo assim permanecido durante 11 horas até que, finalmente, às 7h da manhã de domingo, o proprietário do estabelecimento detectou a sua presença e chamou a polícia e os bombeiros.

Para salvar o assaltante foi necessário desmantelar o caixilho da janela e ainda parte da parede. Estamos em crer que a partir desta data o assaltante irá levar a cabo uma dieta mais rica em fibras e com menor dose de calorias.

Contudo, não podemos deixar de pensar que, tendo ficado naquela posição durante 11 horas, período durante o qual chegou a retirar as calças para se tentar libertar, o assaltante teve sorte. Imaginem que por ali tivesse passado um certo casal de pastores bem famosos...

Era um mimo!

Míscaros 2009 - Umas coisas bem, outras nem por isso

Terminou o "Míscaros", Festival do Cogumelo do Alcaide. A aldeia ganhou uma vitalidade inédita nesta altura do ano e as tasquinhas e lojas de artesanato instalaram-se um pouco por todo o lado no centro da povoação. Para uma iniciativa que aconteceu pela primeira vez pode-se dizer que o saldo foi positivo. Há contudo aspectos que deixaram um pouco a desejar e que deverão ser revistos para aumentar a qualidade desta iniciativa.

Só título de exemplo, para um festival que se intitula "Míscaros" e que pretende estabelecer uma ligação aos sabores tradicionais no contexto desta espécie micológica ou das que tradicionalmente são usadas pela população, é uma desilusão descobrir em petiscos "com cogumelos" que estes são efectivamente acompanhados com aqueles cogumelos enlatados e laminados que se compram um pouco por todo o lado.

Também a animação de rua poderia ter sido melhor preparada para evitar o silêncio que se encontrava pelas ruas. Finalmente o tempo também não ajudou mas esse é um factor difícil de contrariar e a chuva nesta época é mais que provável. Finalmente, o evento terá aparentemente causado transtornos à população local, segundo um testemunho dado aqui pelo alcaidense Daniel Duarte.

Fica no rescaldo do festival, as felicitações à organização e à população do Alcaide pela mobilização levada a cabo, pela diversidade de oferta e pelas sinergias que foram ali congregadas. Ficamos à espera de uma 2ª edição que consiga melhorar aquilo em que esta foi menos boa.

sexta-feira, novembro 13, 2009

Como surgiu a expressão "Para inglês ver"?

Já aqui tinha abordado a origem das expressões populares "Viver à grande e à francesa", "Ir para o maneta" e "Ficar a ver navios", expressões que tiveram a sua génese na 1ª Invasão Francesa em 1807. Ainda durante o século XIX surgiria a expressão "Para inglês ver" que se refere a algo que serve apenas de fachada e que não tem qualquer utilidade efectiva.

Esta expressão terá tido a sua origem em 1831 no Brasil, independente desde 1822. A Inglaterra, então a potência económica e militar predominante a nível Mundial, acabara de abolir a escravatura e procurava fazer com que essa proibição se estendesse a todos os países com os quais mantinha relações, entre eles o Brasil. Ora isto colocava o jovem país perante uma crise grave uma vez que dependia economicamente da Inglaterra e, por outro lado, assentava o seu processo produtivo de café e açúcar, os produtos mais exportados, na mão de obra escrava que provinha de África.

Apesar de tudo, seria promulgada em uma lei em 1831 no sentido de abolir a escravatura embora a sensação generalizada fosse que aquela lei nunca seria para cumprir e que era apenas para agradar aos ingleses, como efectivamente veio a acontecer. Seria necessário esperar mais 20 anos para que a abolição da escravatura no Brasil passasse a ser uma realidade por decreto do Imperador D. Pedro II.

Curiosamente, esta tradição parece ter persistido no sistema legal brasileiro pois, quando é promulgada uma nova lei que choca um pouco com o estado das coisas, é costume comentar-se "Será que a lei vai pegar?"

quinta-feira, novembro 12, 2009

A primeira coisa que os alemães de Leste fizeram foi...


A noite de 9 para 10 de Novembro, a noite da queda do Muro, foi marcada por um afluxo maciço de alemães de Leste que cruzaram a fronteira, até então fechada, entrando (muitos pela primeira vez) no sector Ocidental de Berlim. Em apenas 4 dias, o tempo que duraram os festejos, estima-se que cerca de 3 milhões de cidadãos da RDA visitaram Berlim Ocidental, ou seja, 18% da população da República Democrática Alemã!

A festa foi grande, as lojas fecharam tarde ou não fecharam de todo e, como medida de "boas-vindas", os bancos de Berlim Ocidental ofereceram 100 marcos a cada cidadão de Berlim Oriental que se apresentasse aos seus balcões, e obviamente que estes não se fizeram rogados.

O curioso aqui é saber em que é que os cidadãos da RDA gastaram esse dinheiro. Terá sido em cerveja? Alimentos básicos? Coca-cola? Errado! O grande sucesso comercial da noite foram as... sex shops, à porta das quais se formaram longas filas de pessoas, avós e crianças incluídos, ansiosas por descobrir um conceito completamente inédito já que o severo governo da RDA não autorizava este género de "depravações capitalistas".

segunda-feira, novembro 09, 2009

20 anos depois... é como se tivesse sido ontem

Há 20 anos atrás, senti de uma forma muito intensa a queda do Muro, tendo a plena percepção que a partir daquele momento, com o Muro, caía uma realidade e outra tinha início. A Guerra Fria era de forma latente algo tão natural e omnipresente na consciência colectiva e no dia-a-dia das pessoas como hoje é a Internet. Vivia-se num Mundo bipolarizado entre duas super potências e no qual os noticiários, salvo raras excepções, incluíam todos os dias mais uma notícia de um conflito ou um acontecimento diplomático onde, directa ou indirectamente, os EUA e a URSS estavam envolvidos.

Aquele ano de 1989 foi por isso um ano mágico. Com uma consciência fortemente influenciada pela ingenuidade própria da idade, tentava adivinhar onde é que esta onda se faria sentir em seguida, chegando a apostar até em Cuba e na China! Acreditava de forma naïf que o Muro se abria para deixar entrar um Mundo melhor, completamente diferente do anterior.

Tal não aconteceu e hoje em dia, infelizmente, existem muitos outros Muros, verdadeiras materializações dos Muros mentais que resistem solidamente na consciência humana. Apesar de tudo, a magia daquela noite de 9 para 10 de Novembro perdurará para sempre.

Transito proibido a sanitas... fora de serviço?

Curiosa este instantâneo que nos chega de Praga, capital da República Checa, obtido pela nossa correspondente Ana Goulart.

Se numa primeira análise o significado já nos escapa, pois um sinal de proibição de circulação de sanitas parece algo descabido, o mistério adensa-se quando, após ser traduzido, ficamos a saber que o letreiro porta os dizeres "Fora de Serviço".

Trânsito proibido a sanitas fora de serviço? Se funcionarem podem circular?

sexta-feira, novembro 06, 2009

Em Londres é o mayor que distribui justiça

Está a correr Mundo a notícia segundo a qual Franny Armstrong, activista e realizadora de filmes em prol da luta contra as mudanças climáticas, foi salva de um gang de raparigas mal intencionadas nem mais nem menos do que pelo presidente da Câmara de Londres.

Franny Armstrong foi surpreendida enquanto enviava uma mensagem pelo telemóvel no meio da rua e só quando foi empurrada com violência contra o carro é que percebeu que estava cercada por um grupo de raparigas encapuzadas e que o seu futuro imediato não parecia ser muito risonho.

No entanto, quando tudo parecia perdido, eis que surgiu pedalando na sua bicicleta, nem mais nem menos que Boris Johnson, o implacável Mayor da cidade de Londres que, perante a situação, investiu contra o grupo colocando-o em fuga. O pânico foi tal que inclusive a barra de ferro foi abandonada, tendo sido reutilizada por Johnson na perseguição às meliantes em fuga, enquanto as insultava.

Apesar de ter tentado não ser reconhecido, a vítima conseguiu identificar o seu salvador admitindo que até havia votado em Ken Livingstone nas últimas eleições mas reconhecendo que "se alguém for atacado numa viela escura, Johnson consegue ser mais útil que o seu rival".

Ken Livingstone, o candidato derrotado nas eleições para mayor, já veio minimizar o facto salientando que Johnson teve sorte por o grupo de atacantes ser constituído apenas por mulheres. Sempre a somar pontos, portanto.

Se a moda pega por cá, já estou a imaginar Rui Rio a perseguir os Super Dragões em plena Ribeira, António Costa a supliciar os carteiristas no eléctrico 28 ou o Valentim Loureiro a... bom, se calhar o Valentim até já faz isso.

Black Eyed Peas - I Gotta Feeling - actualizado


No arranque da 24ª temporada do programa televisivo de Oprah Winfrey, os Black Eyed Peas prepararam um coreografia muito especial com 20.000 participantes ao som de "I Gotta Feeling", curiosamente a canção que serviu de inspiração à Selecção Nacional de futebol na parte final da qualificação para o Mundial.

O grupo começou por treinar 800 pessoas que depois se encarregaram de ensinar todos os movimentos da coreografia ao maior número possível de pessoas. O resultado foi espectacular e surpreendeu até a apresentadora televisiva que não estava a par de nada.

Esta é dedicada ao Luís, do Tomar, a Cidade!


Comentários

Impressionante, mas parece que esta música dá muito que falar e fazer; vejam o link: http://blitz.aeiou.pt/gen.pl?p=stories&op=view&fokey=bz.stories/53055



Mooner, o formato j á não é original. A Escola Profissional do Fundão já o tinha utilizado em 2007, mais ou menos com o mesmo nível.

Caetano

quarta-feira, novembro 04, 2009

E mais uma vez... o casamento homossexual...


(Como já diz o ditado: "vozes de burro não chegam ao céu". Mas e se essas vozes partirem dos mais altos representantes da igreja católica?)


Há posições (ditas) democráticas que têm a capacidade hipócrita de roçarem a ditadura. Foi assim com o aborto, foi assim com a despenalização das drogas leves, será assim com o futuro diploma de legalização do casamento entre homosseuxais. Em declarações prestadas ontem na Figueira da Foz, o bispo do Porto demonstrou a sua benevolência e abertura de espírito para o assunto da moda (leia-se o casamento homossexual) ao declarar o seu apoio ao referendo do tema como, e cito, "forma de promover o diálogo e a discussão aberta e alargada do tema na sociedade portuguesa".

Confesso que na primeira aproximação às declarações fiquei abismada com a abertura de espírito de um dos representantes máximos da igrega Católica no nosso país e, apesar de ser pessoalmente contra o referendo, até admiti ser um gesto extremamente positivo. Foi quando abri o jornal e li ao detalhe o artigo que me apercebi que há coisas que nunca mudam. No seu benevolente gesto de apelo à discussão do tema o bispo do Porto usou os seguintes termos: "gostaria que fosse o povo a dizer se concorda com a secundarização de uma instituição que forma e enforma a sociedade e que se baseia complementaridade masculino/feminino.".

Ora é dos meus olhos ou isto é a mesma coisa que, quando nos encontramos no meio de, suponhamos, um grupo de amigos e estamos a consumir, novamente suponhamos, uma enorme e deliciosa sandes frango e, perante o olhar esfomeado dos nossos amigos, seguindo as regras da boa educação dizermos: "queres um bocadinho? eu já lambi a sande, o frango é seco, o pão tem três dias e deixei-o cair ao chão e, para além disso, tu não vais gostar... não queres, POIS NÃO?!?" enquanto continuamos a comer delicidados aquela que, para nós, é de facto a melhor sangue de frango do mundo. A isto, meus amigos, eu chamo egoísmo puro!

Não é o casamento um acto espiritual? A ligação entre duas almas mais do que os dois corpos? Não é a igreja católica a primeira a dizer que, hoje em dia, se liga mais à cerimónia e ao espectáculo a ela inerente que ao significado da mesma propriamente dito? E acima de tudo, não é a igreja Católica que, por principio, proíbe o casamento religioso entre casais do mesmo sexo? E, sendo o estado português laico e o casamento civil um assunto (como próprio nome indica) civil e de estado? Não serão estas declarações consideradas ingerência, como foram as proferidas aquando do assunto aborto?

Somos um país que enche a boca para falar de liberdade mas, quando chega a hora do "vamos ver" a nossa liberdade de sermos preconceituosos pesa sempre muito mais que a liberdade dos outros em relação a nós. Eu só gostava que me explicassem em que é que duas pessoas do mesmo sexo contrairem matrimónio condiciona a vida de terceiros. Gostava também de entender no que é que o casa "descasa" de casais ditos normais "forma a sociedade". Como diria alguém que eu conheço muito bem, Cristo disse: "crescei e multiplicai-vos" não disse "crescei e casai-vos com pessoas do mesmo sexo para formarem e enformarem a sociedade e se der para o torto divorciam-se passados uns meses e está tudo bem porque, pelo menos, são de sexos opostos!".

Sou fervorosamente contra o referendo nestes casos, aqueles que nos representam no Parlamento bem ou mal foram eleitos por nós, para decidir por nós para governar por nós, se lhes confiamos um orçamento do estado, políticas de saúde e educação porque não lhes havemos de confiar a decisão de uma questão que para a sociedade tem a importância de um grão de areia? O facto de admitirmos o casamento homossexual vai fazer com que a homossexualidade se espalhe como um virus? NÃO! O facto de termos consciência que há pessoas do mesmo sexo que SE AMAM e querem ter uma vida em comum com os direitos e deveres inerentes a ela faz com que tenhamos de concordar com esse estilo de vida e admitir a hipótese para nós mesmos? NÃO! Então, por favor, alguém me explica esta (perdoem-me o termo) merdice toda?

Portugal é uma sociedade de bons costumes, vão uns argumentar, e eu respondo: "Tretas! Bons costumes de ficar na cama ao domingo porque dá muito trabalho ir escolher bons governantes para o país? Bons costumes de viver de futebol e fado presos a valores de há séculos atrás porque somos PREGUIÇOSOS, COMODISTAS E PRECONCEITUOSOS para mudar?" Deixemo-nos de hipocrisias, meus senhores, preocupemo-nos com os problemas que realmente o são e deixemos a liberdade de existirmos como somos (sempre com respeito pelos outros, q é essa a regra da vida em sociedade) e fazermos as nossas próprias escolhas NO QUE À VIDA PRIVADA CONCERNE para todo e cada um de acordo com a sua consciência e prestando contas somente a elas....

O casamento é um direito e não um privilégio heterossexual!

A Letra L

Na povoação de Capinha, Concelho do Fundão, a Junta de Freguesia aderiu ao choque tecnológico e permite aos habitantes acederem gratuitamente à Internet por rede sem fios, numa iniciativa que se aplaude.

Não sabendo o quanto a banda é larga, ficamos pelo menos a saber que, na Capinha, a rede wireless tem o dobro dos "L" em relação ao que é habitual.

segunda-feira, novembro 02, 2009

Para que serve o Halloween no Fundão?

A celebração da Noite das Bruxas, o famoso Halloween, parece ter vindo para ficar. Não fazendo parte da tradição portuguesa, trata-se de uma "importação" recente facultada pelos filmes e séries dos EUA onde as referências a ela são mais que muitas. A noite de Halloween é particularmente apreciada pelas crianças que, mascaradas de criaturas sobrenaturais ou outras personagens ligadas ao oculto, vão de casa em casa pedindo doces sob ameaça de pregar partidas a quem for forreta.

No Fundão está-se a assistir a uma subversão do Halloween. Já não se vêem tantas crianças mascaradas à procura de doçarias e esta -chamemos-lhe assim - "tradição" está a ser substituída por uma outra caracterizada pelo vandalismo barato e sem objectivo, praticada por meninos mais crescidos embora com a mesma maturidade de sempre. Em pequenos bandos, vão pelas ruas da cidade sujando tudo e mais alguma coisa, insultando, criando pequenas fogueiras aqui e ali (algumas em caixotes de lixo) e danificando carros de forma "inocente".

Os pais, por outro lado, deverão ter ficado extremamente satisfeitos por terem direito a uma noite de folga do seu emprego permanente de Encarregados de Educação deixando a outros o frete de aturar a estupidez dos seus queridos meninos.

domingo, novembro 01, 2009

A cura para todos os males, inclusive para a vacina contra a Gripe A

Não chega a ter a abrangência do Doutor Tradicional (que cura tudo desde Mestruação que não aparece (sic) até Pessoas que Desmaia (sic)) mas é sem dúvida superior ao que é oferecido pela Igreja Maná (que apenas cura Cancro e Sida). A Igreja Mundial do Poder de Deus (onde é que conseguem estes nomes?), promete pela mão do seu apóstolo Valdemiro Santiago operar milagres em paralíticos, surdos, cegos, mudos e até em mortos, embora não especifique se esses milagres passam pela restituição do movimento, da audição, da visão, da fala e... vá... da genica. Só não especifica se também fazem o milagre da cura do maior flagelo da actualidade: a vacina contra a Gripe A.

Não sei o que é mais preocupante. Se é por isto se tratar de publicidade do mais enganoso e rasteiro que há, procurando o aproveitamento do nível mais baixo de auto-estima e do cúmulo do desespero das pessoas ou se é o facto de este tipo de publicidade se justificar por ter resultados.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...