sábado, maio 30, 2009

Bienal do Azeite 09 (Castelo Branco)

Camarada, publicidade desde Castelo Branco, programa para alguns dias:

















29,30 e 31 de Maio - Bienal do Azeite 09



Além de inumeras marcas de Azeite da Região Beira, eu bem sei que alguns preferiam que o Post fosse sobre Vinhos, lol, onde os convidados podem efectuar a prova (lá está, se fosse vinho...) e depois eleger o melhor azeite, dependendo dos gostos de cada um.

Destaque para um Passeio de carros antigos que vai circular em toda a região Beira pela já conhecida Rota dos Lagares e que deverá estar em Castelo Branco pelas 17 horas.

Realço ainda para o Espectaculo desta noite, dia 30 de Maio (Sabado), com inicio pelas 22 horas, com o Famoso Fadista Camané, não confundir com o Xamané, o não menos famoso fotografo do Blog do Katano...



















Deixo algumas fotos do evento que está no centro da cidade, no local do evento, nas famosas Docas, onde até o Restaurante "As Tilias" se faz representar...

































Dia 6 de Junho, Sabado - Mouros e Templários vão voltar a Castelo Branco de 1 a 6 de Junho.


Com destaque para dia 6, Sabado, onde se pretende recriar uma Feira Medieval.




















Finalmente dias 10 e 11 de Junho realiza-se um certame que te poderá interessar, camarada.




















Aquele Abraço

E desde já quem quiser aparecer está convidado, lol, eu pago um copo...

(P.S. Não tragam a familia toda, que estamos em crise...)

Workshop de Bonsai na Covilhã

No próximo dia 27 de Junho, o Kensho Bonsai Studio vai promover em parceria com o centro holístico Estrela Zen um workshop de trabalho com Bonsai, sob a orientação de Márcio Meruje. O workshop, com duração das 10h às 17h,  tem um custo de 30€ (workshop + bonsai oferta + manual).

Sem dúvida uma excelente oportunidade de aprender a trabalhar esta fascinante arte milenar. Eu vou lá estar!

Obrigada Bloguinho!

Muito obrigada pela parabenização!
Estou a ficar tão crescidinha...Eu crescida e o Xamane velhote!...Coragem!

Estarei de férias durante os próximos 15 dias...Finalmente! Aproveitar para descansar, dormir, descansar, dormir e também descansar! Tenho horas de sono em atraso desde Outubro...Upa upa!

sexta-feira, maio 29, 2009

Outra posta de parabenização... já não tão atrasada

... desta vez dedicada à Nelly, com uma beijoca repenicada.

Aqui no Blog do Katano é mesmo assim. Quando é para festejar um aniversário, vai toda a gente de uma vez e assim ficamos descansados para o resto do ano.

quinta-feira, maio 28, 2009

Considerações sobre o "Caso Alexandra"

Continua bem acesa a discussão em torno do caso Alexandra, já aqui abordado anteriormente e, inclusive, o assunto foi hoje tema de debate no programa da SIC "Aqui e Agora". Se o programa ajudou a esclarecer alguns detalhes jurídicos e legais, algumas questões levantadas vieram de encontro a algumas das minhas próprias opiniões. Não quero aqui estar a ser demasiado insistente relativamente a este assunto até porque este é um blog de serviço público mas não é um blog militante.

Em primeiro lugar, há que lamentar não tanto a decisão que devolveu a criança à mãe biológica (embora obviamente tenha resultado numa experiência traumática para a menina) mas sim mais a demora nesta decisão, demora que levou a criança a viver durante 4 anos com uma família de acolhimento, levando ao desenvolvimento de laços afectivos, tão importantes e decisivos nesta fase da vida.

Em segundo lugar, ao "extraditar-se" a criança para a Rússia, esta passou a estar sob a alçada da jurisdição russa estando por isso totalmente fora da alçada das autoridades portuguesas. Por outro lado, também não era razoável pedir ao Estado português que intervisse nesta questão pois, constitucionalmente, o Estado não pode interferir com as decisões dos tribunais visto que estes são órgãos independentes. Pelo exposto, não vale a pena estar a pedir, seja a quem for em Portugal que intervenha nesta questão. O fulcro da situação actual é cruel na sua natureza irreversível: as hipóteses de Alexandra voltar a Portugal são quase nulas.

Tem havido contudo uma tendência para orientar este assunto para uma via de antagonismo para com as autoridades russas quando a melhor via a seguir seria a de procurar sensibilizar as autoridades russas para colaborar no sentido de assegurar o bem estar da criança, ainda para mais quando há, dentro do próprio país, uma apreciável consciêncialização e adesão da opinião pública contra a mãe de Alexandra, como aliás é visível na petição criada pelo Varela.

É certo que o assunto está a ser encarado pela Rússia como uma vitória diplomática, como se pode inclusive constatar no jornal Pravda, reconhecido como "jornal do Estado", onde se apresenta o caso omitindo alguns pormenores essenciais e contradizendo-se até, consoante a notícia seja apresentada em inglês ou português mas reforçando sempre a ideia de uma mãe russa desafortunada que conseguiu voltar a casa trazendo consigo a sua filha.

Seja como for, a questão fulcral não é esta mas sim, neste caso, o dever-se procurar a sensibilização das autoridades russas e não a sua antagonização, caso contrário, estaremos aqui a incorrer numa inútil procurar de um bode expiatório, procurando algum alívio para a revolta que vai dentro de cada um, motivado por algum sentimento de culpa de sermos portugueses e termos o sistema judicial que temos. Não estaremos assim a perder tempo e a desviar-nos do objectivo inicial que é lutar por assegurar o melhor futuro possível para a Alexandra?

Contudo, seria também interessante aproveitar esta mobilização pública para atacar a raíz do problema e questionar o sistema de protecção de menores em Portugal na sua globalidade. Porque não a criação de um movimento a favor da reforma do sistema legal português para que, não só o caso Alexandra mas os muitos que acontecem todos os dias, e que não têm o mesmo mediatismo deste, sejam em definitivo alvo de decisões e resoluções de acordo com o real interesse superior da criança. Até se poderia começar por clarificar o significado deste termo.

Quanto à Alexandra... apenas posso desejar o melhor para ela e que o Estado Russo saiba tomar as devidas diligências no sentido de proteger uma das suas cidadãs mais recentes.

artigos anteriores disponíveis aqui e aqui

O programa "Aqui e Agora" emitido em 28 de Maio de 2009 sobre o Caso Alexandra. Vale a pena ver.

quarta-feira, maio 27, 2009

Actualizações no Caso Alexandra (novas petições e iniciativas)

Rússia nega visto à família de acolhimento

Segundo acaba de avançar a SIC, a Rússia negou o visto de entrada no país à família de acolhimento que hoje deveria ter viajado para Moscovo para participar num programa de um canal de televisão.


Novas Petições

Após quase 24h, a petição a favor do regresso de Alexandra, a menina russa que na semana passada foi devolvida à mãe biológica, continua indisponível sendo apenas visível uma mensagem "Site em Manutenção" quando se tenta aceder ao endereço de raíz do site de petições no qual estava alojada.

Com preciosos contributos da Ana, da Susana e... do "nosso" Varela, aqui ficam duas alternativas:

Petição Alexandra a menina russa (em Petição Pública) - a favor da alteração da lei das famílias de acolhimento, neste momento já com 111 assinaturas.

Let Alexandra come back to Portugal (em Go Petition) - da autoria de Paulo Varela neste momento já com 1130 assinaturas.


Iniciativas

De acordo com o blog Pela Alexandra, estão previstas várias iniciativas de protesto em algumas cidades portuguesas hoje e nos próximos dias, uma delas amanhã em Lisboa junto da embaixada russa em Portugal.

Lista das próximas iniciativas:

Hoje, Em Guimarães, Pelas 21.30h, No Largo Do Toural
Amanhã, Em Lisboa, Pelas 18.00h, Frente À Embaixada Da Rússia
Domingo, Em Braga, Pelas 14.30h, Na Avenida Central

Petição por Alexandra indisponível

Após ter ultrapassado as 8.000 assinaturas, isto após 5 dias on-line, a petição por Alexandra está no momento em que escrevo estas linhas, inacessível.

Quem tentar aceder ao endereço da petição, www.peticao.com.pt, depara-se com uma mensagem de erro referindo que o site se encontra inacessível. Este problema não se reporta apenas à petição em causa mas também ao próprio servidor.

Sobrecarga no servidor? Parece-me que os adeptos das teorias de conspiração têm aqui uma excelente fonte de hipóteses à qual se junta o facto de, menos de uma hora após a publicação do artigo sobre o caso, o Blog do Katano ter sido submetido a tradução para russo.

Parabenizações atrasadas

... ao Wolverine (23/5) e ao Xamane (26/5), respectivamente o espião/comentador desportivo/atleta e o fotógrafo oficiais do Blog do Katano. 

Para ambos um grande abraço!

PS - Para além das muitos e bons instantâneos que tira (e outros tantos que promete) para o blog, o fotógrafo também efectua reportagens de casamentos, baptizados, comunhões, crismas, divórcios e Bar Mitzvahs. Vejam só a postura profissional do rapaz que, munido da sua super macro optima máquina fotográfica mascarada de canhão, está a praticar o ISO nesta fonte:

PS2 - Sr fotógrafo, para quando os instantâneos prometidos? Eu tenho uma foto de um lenço de papel num nariz e não tenho medo de a usar!!

terça-feira, maio 26, 2009

Os precários de Portugal



Sem qualquer identificação com ideologias ou partidarismos, a situação retratada neste vídeo parece familiar a alguém? 

2 milhões de precários em Portugal... 2 milhões de trabalhadores com medo de reivindicar os seus direitos por se encontrarem reféns de uma relação laboral na qual os patrões usam e abusam dos seus poderes e os trabalhadores não têm direito algum que não seja o de trabalhar.

Até quando Sr. Eng. José Sócrates?

Um abraço ao Rogério pela sugestão.

Da Rússia com pouco amor... ou o caso Alexandra





Depois da mediática decisão de um tribunal português em devolver à mãe biológica, de nacionalidade russa, uma criança, a Alexandra, entregue desde há 4 anos a uma família de acolhimento, ontem foi a vez de entrarem na retina de Portugal as imagens dessa mesma mulher, evidentemente desequilibrada e com indícios de consumo de uma boa dose de vodka, a agredir a sua recém-readquirida filha.

As imagens ficaram na retina dos portugueses, tanto da casa onde a criança está agora a morar como da atitude da mãe de Alexandra que, perante as câmaras, não se inibiu em "disciplinar" a filha e em acusar o casal português de ter a intenção de vender a criança para lhe retirarem órgãos ou de a venderem a uma casa de prostituição (isto porque afinal o pai "biológico" terá tentado vendê-la sim, para adopção). Tudo muito coerente e saudável, portanto.

Para além da reportagem, através do Blog "Da Rússia" de José Milhazes, chega-nos um trecho de uma notícia publicada sobre este assunto pelo jornal russo Komsomolskaya Pravda que refere:

"
Tudo aparentemente estava bem, a família juntou-se, todos estavam felizes, a criança estava bem vestida e bonita. Mas... no chão estava uma garrafa de vodka quase vazia e existe suspeita de que a jovem mamã já tinha tido tempo de prová-la... A gabarolice do irmão André também tresandava a ressaca... Na mesa havia conservas com que os pais adoptivos portugueses tinham assustado a menina.. A mamã posava com agrado para as câmaras de vídeo, sendo o quadro decorado por um raminho de flores. A casa dos Zarubin tem o aspecto de uma decoração de cartão de um velho teatro para actores da capital".

Da opinião pública russa, parece ser dado maior destaque à questão de quase orgulho nacional que foi recuperar uma criança russa para a "Mãe Rússia" deixando de lado questões sobre o benefício que esta mudança pode trazer ou não à Alexandra. O próprio casal português tem sido retratado como quase subversivo e interesseiro, ficando no ar a expectativa sobre a anunciada entrevista ao pai afectivo que irá ser conduzida em Moscovo na próxima quinta-feira por um canal televisivo russo.

Todo este caso não deixa de levantar sérias interrogações sobre a eficácia dos nossos serviços de Segurança Social e dos nossos tribunais relativamente às suas capacidades em avaliar situações de risco para crianças.

Esta criança nasceu em Portugal, fala português, foi entregue à família de acolhimento porque a mãe vivia em situação precária, não tendo condições para cuidar da sua filha. Segundo alguns testemunhos, a mãe estaria mesmo a viver de prostituição nas ruas de Braga enquanto a filha dormia na rua. Foi por isso com estranheza que uma decisão de tribunal revogou a decisão inicial, numa atitude de puro e incompreensivel legalismo (terá havido pressão política nesse sentido?), tendo determinado que a Alexandra deveria ser devolvida à mãe biológica.

Alguém chegou a preocupar-se em saber se o bem-estar da criança estaria assegurado? Que instituições são as nossas afinal? 

Imagens: www.sic.pt
Petição pelo regresso de Alexandra: http://www.peticao.com.pt/alexandra

segunda-feira, maio 25, 2009

Pac Man by Rémi Gaillard


Em reunião magna na noite de Sábado, o painel de analistas especializados do Blog do Katano elegeu este vídeo como o melhor de Rémi Gaillard, tendo também sido eleito como o vídeo com a melhor banda sonora.

Podem ver todos os vídeos do corajoso (ou demente) humorista no seu site oficial em Nimportequi.com.

sábado, maio 23, 2009

O meu nome é Marinho Pinto e este é o Jornal Nacional

"Quem a põe aqui devia ter vergonha. Esta estação merecia uma jornalista com mais respeito pelas regras deontológicas"

O Jornal Nacional de ontem na TVI(ntragável) foi sem dúvida memorável quando, a partir do momento em que Marinho Pinto, bastonário da Ordem dos Advogados, se irritou com as acusações de Manuela Moura Guedes, a entrevista descambou para uma acesa troca de argumentos.

Num noticiário que começou, como habitualmente, com uma notícia sobre José Sócrates, Manuela Moura Guedes entrevistava Marinho Pinto quando o apelidou de bufo, no âmbito das alegadas irregularidades de advogados que o bastonário havia denunciado.

A partir daí foi o bom e o bonito, com granadas a voarem e a caírem intensamente em ambos os lados da mesa e com o bastonário a acusar a pivot de praticar um péssimo jornalismo.

Independentemente de quem tenha ou não razão, acho digna de um louvor esta "explosão" de Marinho Pinto que, pela primeira vez, definiu com rigor e frontalidade aquilo que tem sido praticado naquele auto de fé camuflado que é o Jornal Nacional.


sexta-feira, maio 22, 2009

Brutalidade policial

Neste país de brandos costumes, um agente da autoridade não pode sequer olhar um suspeito de soslaio sem que isso praticamente leve à instauração de um inquérito. As imagens dos agentes estáticos durante os recentes incidentes do Bairro da Bela Vista, em Setúbal, enquanto meia dúzia de indivíduos, que acha legítimo a prática de assaltos, semeava o caos, estão ainda bem vivas.

Que dizer então da acção destes agentes policiais do Alabama (estado de mentalidade ultra-conservadora e habitual "ninho" de republicanos) que, após uma perseguição rodoviária a alta velocidade, espancam o suspeito que ficou inconsciente após o seu veículo capotar e ter sido cuspido para fora deste? Estas imagens foram divulgadas um ano após o incidente e levaram à demissão dos envolvidos.

Onde está o Wally?

Clicar na foto para ampliar.

quinta-feira, maio 21, 2009

Rémi Gaillard, um humorista do outro mundo!

Rémi Gaillard é um humorista especialista em criar situações tão inesperadas quanto hilariantes, sujeitando transeuntes desprevenidos a cenários perfeitamente constrangedores.

O seu maior feito, talvez também aquele que o projectou para o estrelato, aconteceu na final da Taça de França de 2002 quando vestiu uma camisola do clube vencedor, o Lorient, tendo subido à tribuna com a equipa para receber o troféu sem que ninguém se tenha apercebido de que se encontrava ali um elemento estranho. Chegou mesmo a ser parabenizado pelo presidente da República, Jacques Chirac, que o felicitou pela sua exibição, descendo depois ao relvado para a volta de honra com os jogadores, segurando o troféu, dando uma entrevista rápida na qual diz "Tenho um recado para o Roger Lemerre (então seleccionador francês): ESTOU DISPONÍVEL!" e, finalmente, dando autógrafos aos adeptos.

Actualmente, Rémi possui um site na Internet chamado Nimportequi.com (literalmente "não importa quem" do seu lema: "É fazendo não importa o quê (no sentido de patetice) que nos tornamos não importa quem") onde é possível encontrar os vídeos filmados pelo seu amigo Grégory Laffargue com uma Camcorder (como o próprio Rémi faz questão de dizer).

Aqui ficam alguns vídeos, entre os quais o célebre vídeo da final da Taça, e um sincero agradecimento ao Luís do  Tomar, a Cidade! por esta fantástica dica, tudo isto na certeza de que, se soubesse ler português, Rémi Gaillard seria sem dúvida um leitor do Blog do Katano!


quarta-feira, maio 20, 2009

Cuidado com os Camiõs

Na rua principal da vizinha Vila do Ferro, encontra-se um sinal rodoviário vertical que avisa para o perigo que representa a saída de "Camiõs". Como não sabemos ao certo se os camiõs estão equipados ou não com tacógrafo, o mais prudente será mesmo ir à volta não vá o Diabo tecê-las... ou neste caso os camiõs.

Já que falamos em originalidades, também é curiosa a mensagem que se encontra afixada, em dois exemplares, na fachada de uma farmácia actualmente em obras, numa das ruas mais movimentadas do Fundão. De acordo com o que é possível ler, o espaço encontra-se em "Remodulação". Resta saber se vai ser remodulada em FM ou em AM.

segunda-feira, maio 18, 2009

Os fornos de olaria da aldeia de Telhado


Na aldeia de Telhado, concelho do Fundão, é ainda possível encontrar alguns fornos tradicionais de olaria, sendo que o mais antigo (em primeiro plano na foto), de cuja utilização já não há memória entre os habitantes com quem falámos, poderá ter cerca de 200 anos.

Os mais recentes, de utilização privada e que cessaram o seu funcionamento nos anos 80, encontram-se contíguos ao da foto (são visíveis as suas chaminés na foto) e deixam apenas adivinhar a vitalidade da sua actividade e a agitação das pessoas à sua volta que, no acto de cozedura das peças, ali permaneciam em vigília durante noites inteiras.

Abaixo podem visualizar duas panorâmicas virtuais a 360º (QTVR) que construí na recente visita ao local. Para correcta visualização deverão ter instalado o Adobe Quicktime. Não sei se a visualização dos QTVR é compatível com todos os browser por isso, se alguém tiver problemas na visualização, peço que me avise.

Clicar e arrastar na imagem para visualizar panorâmica














Está então dada a resposta ao desafio proposto anteriormente. Pelo menos concluíram que se tratava de um forno. Nada mau... :P

sexta-feira, maio 15, 2009

Britain's got talent... ou pelo menos aves raras...



Depois da Susan Boyle... surreal, não tenho palavras para isto... Vocês têm?

As fotos mais recentes da Quinta da Fórnea, Belmonte

O sítio ficou agora mais valorizado com a colocação da sinalética de interpretação das ruínas, fazendo do que resta desta antiga villa romana (ver artigo anterior) uma verdadeira aula de História sobre os aspectos específicos da vida doméstica nas propriedades rurais durante a presença romana por estas paragens.

Há contudo muito ainda a fazer: a consolidação dos restantes muros, o desvio das águas pluviais (a última chuvada já deixou marcas) e a protecção de zonas mais sensíveis como os lagares e as termas, ainda em muito bom estado de conservação (que bela surpresa, tendo em conta as agressões que as ruínas sofreram) mas que, agora expostos, irão sofrer uma erosão muito acelerada.

Aqui deixo algumas fotografias tiradas há algumas horas atrás, provavelmente as fotos mais recentes das ruínas que se podem encontrar na Net (Serviço público, ora pois!).

Um painel à entrada começa por fazer uma introdução às ruínas. Ao fundo, a Serra da Boa Esperança, com o local do desaparecido castro da Chandeirinha em evidência.


Todas as zonas estão devidamente explicadas e, num local mais elevado do qual se observa todo o conjunto, encontra-se um painel mais sumário que identifica os diferentes espaços.


Em primeiro plano, a zona de armazéns e de transformação (moagem, têxtil) que tinha mais um piso, entretanto desaparecido mas onde se identifica a "caixa" da escadaria de acesso. À direita da entrada principal, com colunas e calçada, situa-se a parte residencial (pars urbana) da villa. Já à direita na foto distingue-se o pátio principal (havia 3 neste complexo) e o espaço relativo ao jardim onde ainda se distingue o muro de contenção da terra.



Entrada principal do complexo onde, no lajeado em primeiro plano, é possível perceber o desgaste provocado pela passagem de carros de tracção animal. O pequeno espaço contíguo, que tinha, à semelhança de muitos outros na villa, uma lareira, servia provavelmente de guarita para um porteiro que controlava os acessos.


Fustes de coluna e uma base de coluna de estilo toscano reaproveitada no muro de contenção do jardim no centro do pátio principal da villa.



O caldarium (banho quente) das termas, sendo visível o hipocaustum (sistema de aquecimento) formado por arcos de tijolo sob o piso que deixavam circular o ar quente proveniente da caldeira (preafurnium) no compartimento à esquerda. Estas arcadas existem ainda em excelente estado de conservação sob uma banheira semi-circular, típica deste compartimento das termas.



Piso do hipocaustum  com o arranque das arcadas de tijolo.



O vestiário no qual os frequentadores dos banhos se preparavam para os mesmos. Os arcos visíveis na foto, que originalmente deviam suportar bancos corridos, destinavam-se provavelmente a servir para guardar objectos pessoais. Distingue-se ainda uma pequena abertura rectangular no piso que comunica com os esgotos e sobre a qual existia um recipiente em cerâmica para efectuar descargas de água. Alguém arrisca o que seria esta abertura?


Na zona dos lagares, subsistem ainda os restos de um dolium (muitos mais haveria) um pote largo para armazenar azeite ou vinho e que se encontrava semi-enterrado para efeitos de conservação. 


A alguma distância da villa, do outro lado da actual estrada que liga Belmonte a Caria, foi descoberto um conjunto de construções funerárias monumentais. Embora o que foi encontrado fosse maior, deixaram-se ficar estas pedras definindo o formato dos compartimentos. Estariam associados à villa? Provavelmente.

quinta-feira, maio 14, 2009

Raide fotográfico de fim-de-semana: Desafio

Nunca tinha estado junto de uma estrutura deste género antes e posso dizer que fiquei bem impressionado, tanto pela sua configuração como pela sua antiguidade (cerca de 200 anos provavelmente).

 Lanço aqui o desafio: alguém sabe a que se destinava este equipamento?

Nota: a Ana e o Xamane estão proibidos de participar :P

Raide fotográfico de fim-de-semana

No âmbito de um projecto de construção de um site, o fim-de-semana foi dedicado à recolha fotográfica, tanto diurna como nocturna. De entre algumas fotografias que vou aqui partilhar com vocês, começo por esta sequência, quase abstracta, para "queimar rolo" tirada durante o percurso. Não sei porquê mas achei que ficaram com uma certa mística... 

 





terça-feira, maio 12, 2009

Ao redor de Belmonte I
Quinta da Fórnea - Um bom exemplo


Após a nossa visita aos museus e Judiaria de Belmonte que já aqui foi abordada (ver parte1, parte2 e parte 3), dois locais para mim especiais mereceram a nossa visita: Centum Cellas e Quinta da Fórnea. Nesta visita, o que ficou na retina foi o contraste entre o estado de um e outro sítio e, se no caso da Quinta da Fórnea, como já aqui foi oportunamente abordado (ver sequência de artigos aqui), as ruínas se encontram já na fase final de musealização - o que se saúda -, já o que vimos em Centum Cellas é diametralmente oposto e merece, só por si, um artigo a publicar nos próximos dias.

Na Quinta da Fórnea, como já referi, os trabalhos estão já avançados. Parte dos muros e a calçada foram já consolidados e embora na altura ainda não tivessem sido colocados, os painéis explicativos já se encontram instalados no local o que permite a qualquer visitante interpretar e compreender o conjunto de estruturas trazidas à superfície.

A entrada principal da villa que levava a um pátio central, com a sua calçada e colunas laterais

Este conjunto diz respeito a uma villa romana (uma casa pertencente a uma família relativamente abastada e dedicada à exploração dos recursos locais como a agricultura ou a mineração), algo semelhante aos "nossos" Montes alentejanos, e que terá tido ocupação entre os séculos I e IV da nossa era. As pessoas que aqui habitavam (a família e os seus escravos e criados) conseguia ser auto-suficiente, produzindo os seus próprios alimentos, utensílios e materiais de construção.

Aspecto de um dos compartimentos onde é possível ver o sistema de esgotos (as condutas casualmente em forma de "pata de galinha" em primeiro plano)

A exploração a que aqui se dedicavam era essencialmente agrícola e o edifício era relativamente importante, possuíndo lagares, armazéns, espaço residencial e termas, às quais estava associado um hipocauto, um sistema de aquecimento sob o piso para aquecer a àgua do tanque de banho quente, o caldarium (para recordar aqui).


Um dos tanques de banho


Aspecto do Hipocausto destinado ao aquecimento da água para o banho quente. Consiste numa fornalha que aquece o ar que depois circula sob o piso que é suportado por um conjunto de arcadas em tijolo sucessivas.

Trata-se de um excelente trabalho de recuperação, mais uma iniciativa de louvar por parte da Câmara Municipal de Belmonte, e que fez de um local que já se julgou irremediavelmente perdido, um interessante espaço explicativo sobre a vida doméstica romana fora dos centros urbanos. 

Faleceu o fundador da Casa das Ratas

Do Tomar, a Cidade!, do camarada Luís, chega-nos a notícia do falecimento de José dos Santos Matreno, o fundador, entre outros estabelecimentos, da emblemática Casa das Ratas de Tomar, que aqui foi tema de um artigo em Março último.

Trata-se de uma notícia triste para as gentes nabantinas, pela perda de uma referência popular que fica na história de Tomar.

A título de curiosidade, de acordo com o Luís, é relevante acrescentar que a Casa das Ratas é um espaço único, a ponto do famoso escultor João Cutileiro ter proposto à autarquia local que o estabelecimento fosse declarado Monumento Municipal.

segunda-feira, maio 11, 2009

Virgindade a bom preço

A fama súbita tem destas coisas. Pelo menos é o que deverá estar neste momento a pensar Susan Boyle, que anteriormente aqui foi referida num artigo. Desde a sua inesquecível actuação no programa Britain's Got Talent que a escocesa de 47 anos, solteira e nunca antes beijada, tem sido solicitada para inúmeras entrevistas e aparições. Nas primeiras semanas chegou mesmo a ser solicitada para cerca de 60 entrevistas! Contudo, o convite mais inusitado que lhe foi endereçado, há cerca de 15 dias atrás, ela não esquecerá tão cedo.

Ao que parece, uma produtora de filmes pornográficos, a Kick Ass Films, terá oferecido 1 milhão de dólares a Susan Boyle para participar num filme do género para, matando dois coelhos de uma só cajadada, perder também a virgindade.Mark Kulkiss, da Kick Ass Films, em declarações à imprensa referiu que " depois de 47 anos de virgindade, desconfio que a Susan também deve estar ansiosa por pôr termo a essa situação mal possa".

Apesar de Susan Boyle ter recusado, esta era uma ideia com pernas para andar. Não só haveria muita gente disposta a ver a novel cantora envolvida em actos explícitos de prática do coito como também haveria muitos outros dipostos a pagar para não ver esses mesmos actos explícitos de prática do coito.  Era como se, por exemplo, a Manuela Ferreira Leite decidisse contracenar numa produção "exótica" com o Rocco Sifredi e quem diz Manuela Ferreira Leite, diz perfeitamente Odete Santos...

Esta veio ali do blog Gacomosi

quinta-feira, maio 07, 2009

Eterno Vasco Granja

A notícia da morte de Vasco Granja, na passada segunda-feira 4 de Maio, entristeceu-me profundamente pois tratava-se de uma das memórias televisivas da minha infância.

Intimamente ligado ao mundo da animação e da banda desenhada (há quem diga que foi ele quem introduziu esse termo em Portugal, em substituição do termo tradicional de "quadradinhos") Vasco Granja celebrizou-se ao dar a conhecer nomes perfeitamente desconhecidos oriundos da Europa de Leste. Em abono da verdade, havia alguns filmes de animação com títulos perfeitamente incompreensíveis que eu achava uma seca.

Pioneiro neste campo, Vasco Granja era, para além de cineasta, um comunista convicto, facto que o levou a ser perseguido e preso pelo Estado Novo.

Aqui fica a última aparição televisiva de que me recordo, no programa Herman Enciclopédia, na qual Vasco Granja satiriza... Vasco Granja.


Até sempre Vasco Granja!

Fotografia Wikipédia

Pelos museus de Belmonte III

Ver artigos anteriores (parte I - parte II - parte III)

O Museu do Azeite

Não muito longe do Ecomuseu do Zêzere, o Museu do Azeite está instalado no antigo lagar de Belmonte, do qual conserva ainda toda a maquinaria. Num percurso relativamente curto e bem assinalado, o visitante tem a oportunidade de conhecer todas as técnicas de produção de azeite, para além de aprender sobre a origem e a importância da cultura da oliveira (introduzida na Península Ibérica pelos romanos que exploraram em larga escala a produção de azeite).

À saída, para além de ser possível adquirir produtos regionais, de vinho a azeite, passando por doces e uma pasta de azeitona que fez sucesso junto de alguns elementos da comitiva do Blog do Katano, o visitante é "mimado" com uma prova de azeites, acompanhado por pão e broa... isto sim uma delícia! 

Apesar de tudo, o aspecto mais original desta visita nada teve a ver com azeite. Ao chegarmos ao museu, deparámo-nos com o pânico da funcionária perante um exame de abelhas domésticas que havia escolhido o espaço entre uma janela do museu e as respectivas portadas para a instalação da sua colmeia. Aliás a senhora estava de tal modo condicionada que, quando chegámos e comentámos o cheiro que pairava no ar, ela tomou a palavra para referir que se tratava de insecticida, não nos deixando concluir que adorávamos o aroma a azeite e bolos que efectivamente havíamos sentido.




O primeiro piso consiste num espaço único no qual se encontram os tanques de armazenamento nos quais a azeitona era guardada antes de ser processada, sendo depois despejada através de uma abertura no solo que levava à moagem no piso inferior. Neste espaço encontram-se também os produtos regionais para venda, para além de diverso merchandising comum a todos os museus de Belmonte. Atrás da porta em madeira visível na fotografia estavam uns quantos milhares de abelhas domésticas em frenesim próprio de mudança de casa.


Vista para o piso inferior onde se podem ver as prensas hidráulicas onde a pasta resultante do esmagamento das azeitonas era prensada para extracção do azeite remanescente.


Pela Vila de Belmonte

Após o encerramento dos museus, dedicámos o resto do tempo a uma visita pela Vila, começando pela Igreja Nova onde se encontra a imagem de Nossa Senhora da Esperança, imagem que a firme e enraizada tradição local afirma ter acompanhado Pedro Álvares Cabral na sua viagem de descoberta do Brasil. O percurso continuou depois em direcção à antiga Judiaria, atravessando o centro histórico onde as casas conservam aqui e ali o seu figurino medieval. 


Junto à Judiaria, ergue-se a relativamente recente Sinagoga Bet Eliahu, a concretização de uma aspiração de séculos da comunidade judaica que, em Belmonte, sobreviveu à opressão da Inquisição, continuando hoje em dia bem viva. Aliás, em Belmonte, encontra-se também uma empresa que produz produtos kosher assim como um cemitério judaico.


A moderna sinagoga Bet Eliahu (Casa de Elias), inaugurada em 1996 com a presença de Dan Tichon, então presidente do Knesset, o Parlamento de Israel.

O passeio pela vila terminou com o regresso ao Castelo de Belmonte para prosseguir depois viagem para Centum Cellas e para a Quinta da Fórnea.


O Castelo de Belmonte. São visíveis no pano de muralha as alterações resultantes da adaptação da fortaleza a palácio dos Cabrais. No centro a impressionante janela manuelina.


No canto nordeste são visíveis os vestígios da 2ª torre do castelo entretanto desaparecida. É perceptível a técnica de construção empregue que consistia, como era comum na construção dos castelos, em erguer duas paredes paralelas, consolidando depois o espaço entre elas com pedra irregular e entulho.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...