quarta-feira, dezembro 30, 2009

Não se sentem em cima de um phallus impudicus!

Mas só porque se arriscam a ficar com um cheiro a cadáver impregnado na roupa, o mesmo cheiro que me levou a detectar a presença destes cogumelos muito antes de sequer os ter visto. Aliás, o cheiro é um instrumento de reprodução fundamental destes cogumelos uma vez que se destina a atrair moscas - e estamos a falar de moscas com uma envergadura de respeito e que nada têm a ver com aquelas mosquinhas comuns - que depois irão disseminar os esporos que a elas aderem.

Os exemplares fotografados já estão nas etapas finais do seu ciclo de vida, uma vez que o chapéu já está desprovido da "gosma" que contém os esporos, restando apenas a malha que a suportava. Esta será mesmo a fase de maior beleza destes cogumelos.

Já agora, bem cheirosos ou mal cheirosos, todos os cogumelos desempenham um papel biológico e ecológico muito importante. Daí que, se por acaso encontrarem phallus impudicus no vosso caminho, se não se sentarem em cima deles, evitem destruí-los seja de que forma for. Tapar o nariz será uma atitude muito mais ecológica.




Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...