sexta-feira, outubro 03, 2008

Época de praxes

Numa altura em que as povoações com ensino superior começam novamente a conviver com o fenómeno da praxe, a blogosfera aborda, obviamente, o assunto. Cito dois exemplos:

A-Asneirada, no qual a Juanita aponta o dedo a um certo complexo de inferioridade dos ditos "veteranos" como justificação para praxes menos próprias

A Carpinteira, que vai mais longe e, num de dois artigos dedicados ao tema, refere que "(...)Na mente conspurcada desta corja ignorante pode-se fazer tudo em nome da tradição.As torturas do passado, incluindo as da PIDE, durante o Estado Novo, são continuadas nos dias de hoje, dentro e fora da universidade. Não raras vezes, são vistos a altas horas da madrugada, pelas ruas da Covilhã, grupos de caloiros serem coagidos a práticas desumanas.(...)"

É certo que a praxe está muito longe do saneado conceito que querem fazer passar ao público, o de uma actividade divertida com o nobre propósito de desinibir e integrar os caloiros. Contudo, esse conceito morre à partida quando vemos na realidade o que acontece.

Coacção, humilhação e abuso são, infelizmente, elementos associados às actividades das praxes, com o propósito de satisfazer um nítido complexo de inferioridade de alguns que, ao longo da sua vida, só aqui terão a oportunidade de estar num lugar cimeiro de uma hierarquia. Que integração é esta? A integração pela satisfação do ego deficiente?

Chamo contudo a atenção de que nem tudo na praxe é mau. Já assisti a várias praxes "civilizadas" onde tanto praxadores como praxados se divertiam. Eu próprio fui praxado e, mais tarde, praxador mas preocupei-me sempre, juntamente com os meus colegas, em organizar actividades que fossem divertidas para todos pois essa é que é a essência da integração.

Quanto ao suposto controlo, que A.Es e outros organismos que deveriam supostamente exercer algum controlo sobre este tipo de actividades, não passa de uma intenção hipócrita. Dada a promiscuidade que há entre Comissões de Praxes, Conselhos de Veteranos e AEs, o único controlo que há é em saber quem é a próxima pessoa a pagar a nova rodada.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...