sexta-feira, novembro 02, 2007

It's favor to gargalheite


Eis um exemplo do porquê não ser recomendável fazer a transcrição directa das traduções feitas na Internet. Quando menos esperamos, queremos elaborar um sério aviso informativo e sai uma piada que fere de morte a nossa credibilidade.

Esta foto foi retirada do Estrela no Seu Melhor e retrata um aviso que estava em exposição na entrada do Covão da Ametade, na parte superior do vale glaciar de Manteigas.

Para tornar a situação ainda mais caricata, de acordo com o autor do blog, quem pretender recibo do pagamento (para quem perceber que a mensagem é a sério), terá de se deslocar a Manteigas, à sede do PNSE, onde lhe será passado o dito recibo... por um valor menor do que aquele que pagou.

Não bastavam as vaquinhas que pululam um pouco por todo o lado no Covão e que deixam a sua assinatura inconfundível um pouco por todo o lado...

A propósito...

A propósito desta inusitada tradução, lembrei-me da surpresa que foi para mim há uns anos atrás ler um artigo sobre o Castro da Argemela em inglês, que também ele havia sido traduzido do português para inglês (este pelo Altavista) e cujo título era agora "I Castrate of the Argemela"...

1 comentário:

MaRcO disse...

Mas que gargalheite eu preguei agoreite!

loleite

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...