terça-feira, agosto 01, 2006

Um domingo diferente - II

A segunda parte do circuito contemplou uma visita a 2 castros da província de Salamanca, ambos castros fundados por uma tribo que dominou a região: os Vetões.

Etapa 3 - Castro de las Merchanas




As fotos acima dizem respeito ao Castro de las Merchanas, perto da vila de Lumbrales, castro cuja muralha foi alvo de uma intervenção de restauro e que apresenta marcas de duas épocas distintas: pré-romana e romana. Apesar de se situar no "meio do nada", este castro encontra-se dotado de painéis explicativos colocados em locais estratégicos que permite aos visitantes interpretar o que estão a ver, nomeadamente os seus muros colossais em pedra seca (sem material ligante) e as inscrições que surgem nelas.

Contudo, a cereja no topo do bolo é o mirador que se encontra numa elevação que confronta com o planalto do castro. Aqui, alimentado a energia solar, encontra-se um posto de informação audiovisual que, em espanhol ou português, dá a conhecer ao visitante o que se sabe da história do castro. Também se encontra aqui um painel com a comparação dos instrumentos de uso diário de então com os actuais, para além de um conjunto de slides ilustrativos da conquista romana do castro, jogos de pergunta-resposta e um óculo de observação do castro.


Etapa 4 - Castro de Yecla de Yeltes




Outro belíssimo exemplar da arquitectura militar castreja é este castro situado relativamente perto do anterior.

Aqui é possível percorrer todo o perímetro muralhado de cerca de 2km de perímetro, que foi restaurado praticamente na íntegra, interpretando o que se vê através de painéis explicativos estratégicamente colocados.

Trata-se de um castro que teve ocupação até à alta Idade Média e que no interior das muralhas tem uma eremida na qual se realiza anualmente uma importante cerimónia religiosa.

Também se podem aqui contemplar várias gravuras rupestres muito interessantes, para além de uma necrópole e de um interessante sistema defensivo que eu desconhecia para este tipo de estrutura: aquilo que os espanhóis chamam de piedras hincadas ou estacadas, que são inúmeras pedras fincadas na vertical ao redor das zonas mais vulneráveis do castro de modo a impedir ataques de cavalaria. Este sistema também se pode ver no castro anterior (2ª fotografia).

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...