sexta-feira, março 10, 2006

E vão duas semanas...


Cumprem-se amanhã as primeiras duas semanas na minha casa nova e se o saldo geral é extremamente positivo, é por vezes complicado lidar com a falta de TV e de Internet (algo que vai ter de ser resolvido em breve) factores que me têm impedido, por exemplo, de publicar aqui algum material interessante que tenho pronto há seculos.
Outro factor interessante tem sido a convivência, se assim se pode chamar, com o meu vizinho sui generis do 1º Esquerdo, que tem a irritante mania de se colocar à porta do seu apartamento sempre que ouve movimento na escadaria para poder ver quem passa e controlar assim as entradas e saídas no prédio. Quando por algum motivo ele não pode desempenhar esta importante missão, incumbe a esposa de o fazer, sendo assim um casal com um nítido sentido de missão.
Claro que eles disfarçam para não darem nas vistas. Por exemplo, há alguns dias atrás, quando me cruzei com a senhora, esta fingia procurar uma vassoura... atrás da bicicleta de exercício que o casal guarda no patamar da escadaria. Outra vez ainda, o meu vizinho fingia arrumar os dois guarda-chuvas que se encontravam abertos e a secar no mesmo patamar da escadaria.
Há uma semana atrás porém, achei que talvez fosse importante marcar posição e criar do lado da vizinhança algum laivo de noção de que a atitude deles incorria numa contuda quiçá inadequada. Assim sendo, como tinha ido buscar algum material que ainda tinha em casa dos meus pais, aproveitei para trazer o belo sabre chinês (ou algo do género) que ganhei acumulando cartões de pontos no restaurante chinês desta cidade.
Entrei no prédio, tendo o cuidado de fechar a porta de uma forma razoavelmente audível no 4º andar do prédio (isto se o prédio tivesse mais que 3 andares) e, de imediato, ouvi a porta do vizinho a abrir. Subi então a escadaria de forma decidida e passei pelo indivíduo... com o sabre na minha mão e um olhar talvez um pouco psico dirigido ao sujeito.
Enderecei-lhe um simples e seco "Olá!" ao que este não retorquiu uma vez que concentrava toda a sua atenção ora no sabre ora na minha cara. Respondeu sim, mas já só quando eu ja estava quase no patamar acima.
Coincidência ou não, as coisas agora até têm corrido melhor...

4 comentários:

Visconde disse...

vais sentir a dor meu palhaço...!!!!

Xamane disse...

Isso não é nada, principalmente depois de teres enfrentado a autoridade verde, perdão, cinzenta.

Catarina disse...

pelo menos se algum dia desapareceres misteriosamente já vai haver um suspeito. só espero n te encontrar meio fatiado no congelador do sénior fascista e justiceiro. tu vê lá n arranjes sarilhos. LOL

Dulcineia disse...

Começa por ver isso pela positiva.assim se precisares de ajuda sempre tens um par de coscovilheiros à tua espera.Mas não te preocupes porque vizinhos dessa natureza existem em todos os prédios,lol.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...